Meio Bit » Baú » Games » Eidos: Novas franquias estão se tornando desnecessárias

Eidos: Novas franquias estão se tornando desnecessárias

11/04/2012 às 13:08

dori_deus_10.04.12

Na extensa lista de prováveis vilões responsáveis pela diminuição da criatividade nos jogos eletrônicos, as intermináveis continuações de algumas séries sempre aparece entre os mais citados pelos jogadores, mas para Stéphane D'Astous, responsável pela Eidos Montreal, a maneira como os games estão sendo feitos faz com que a criação de novas séries não seja mais uma necessidade.

O que lembro de ter ouvido na Electronic Arts há três ou quatro anos foi algo como ’precisamos lançar três novas franquias por ano’. No nossa caso, talvez não produziremos novas propriedades intelectuais, mas o grande relançamento de títulos como o Deus Ex e Thief nós consideramos quase como uma nova propriedade intelectual, em se tratando de esforço, certamente.

Talvez isso não seja considerado uma nova propriedade intelectual, mas traz um novo sabor. Os jogos estão mais sofisticados; estão menos baseados em uma ou duas mecânicas. Acho que isso substitui a necessidade de termos novas franquias.

O pior é que acho que ele tem uma certa razão na maneira de pensar, afinal, quem não gosta de por as mãos na continuação de suas série favorita, ainda mais quando o jogo traz inovações consideráveis? O grande problema talvez esteja exatamente aí, quando as desenvolvedoras se acomodam e passam a lançar jogos contando apenas com o seu nome para vender e só temo que raciocínios como o de D'Astous sirvam para fazer com que novidades se tornem cada vez mais raras.

[via Gamasutra]

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários