Meio Bit » Baú » Games » Fabricantes podem não estar interessadas em acabar com os usados

Fabricantes podem não estar interessadas em acabar com os usados

29/03/2012 às 14:30

dori_usad_29.03.12

Você provavelmente já está sabendo dos rumores dizendo que os sucessores do Xbox 360 e do Playstation 3 trarão um sistema para tentar diminuir ou mesmo acabar com o comércio de jogos usados, mas o analista de mercado Michael Pachter deu um interessante ponto de vista mostrando porque as fabricantes não gostariam de fazer isso.

Não é do interesse da Sony ou Microsoft bloquear os jogos usados. Isso beneficiaria levemente a Activision e a EA, e atingiria o negócio da GameStop. Se a Sony fizer isso unilateralmente, imagino que a GameStop se recusaria a vender o console e as vendas do PS4 seriam prejudicadas.

Porém, talvez mais importante seja a especulação de que se uma das duas empresas decidir impedir que jogos usados rodem em outros aparelhos, a outra poderia liberá-los, conseguindo assim uma considerável vantagem de mercado, então, segundo ele, nenhuma das três fabricantes “serão estúpidas o suficiente para fazer isso sozinhas.

Pachter não costuma ter um grande prestígio com os jogadores e suas previsões normalmente acabam virando motivo de piadas, mas dessa vez acho que muita gente lhe dará ouvido e caso ele não acerte, com o Durango e o Orbis impedindo mesmo a reprodução de usados, o mais provável é que aconteça o que Lewis Ward, gerente de pesquisa do IDC, acredita, uma revolta por parte dos consumidores e que eventualmente resultará na criação de hacks que permitirão a prática.

Isso no entanto me fez pensar se o fim do comércio de usados pode ser mesmo tão ruim, já que ao comprarmos jogos pelo Steam, por exemplo, não podemos revendê-los depois e poucos reclamam disso. Será que a explicação estaria no preço mais baixo praticado nas promoções ou numa cultura diferente dos jogadores de PC?

[via GamesIndustry]

relacionados


Comentários