Meio Bit » Baú » Fotografia » D3s ainda é a melhor câmera da Nikon?

D3s ainda é a melhor câmera da Nikon?

21/03/2012 às 8:49

O pessoal do blog fstoppers, que não tinham muito o que fazer e tendo muitos recursos a disposição, decidiu proporcionar um embate entre a nova Nikon D4 e três outras câmeras bem sucedidas da empresa nipônica. As escolhidas para a briga foram as Nikon D7000, D3 e D3s. O teste era simples. Seriam feitos uma série de retratos com as 4 câmeras utilizando lentes com a mesma distância focal e com progressivo aumento da velocidade ISO. O que seria analisado neste teste? Apenas o ruído e nitidez geral das imagens quando colocadas lado a lado. Para uma melhor comparação todas fotos foram feitas em RAW+JPEG e a Nikon D7000 teve uma compensação na distância focal da lente por conta do fator de corte.

Ao final da bateria de testes, e não escondendo o assombro, eles notaram que a Nikon D3s ainda seria a melhor escolha para o fotógrafo profissional que avalia seu equipamento por conta da relação entre ruído e nitidez. Como isso poderia acontecer? Bem, vamos ver um pouco das considerações do pessoal. Todas as imagens foram feitas com distância focal de 70mm e abertura de diafragma em f/8. Também foi utilizado o mesmo flash no estúdio, mas em certo momento foi suficiente apenas a luz de preenchimento por conta das altas sensibilidades. A primeira observação é que o novo visor LCD da Nikon D4 leva o fotógrafo a acreditar que as fotos feitas por ela são as melhores do grupo. Óbvio que ao colocar os arquivos no computador as coisas mudam. Desde cedo aprendemos a nunca acreditar no que o LCD nos mostra.

Até o ISO 400 todas as câmeras se comportaram de maneira igual, sendo que a Nikon D4 apresentou as imagens mais suaves entre as full frames. Em ISO 1600 a coisa começou a se complicar e, em termos de qualidade, a D4 e a D3s começaram a se afastar do resto do grupo. Em ISO 6400 a D3s começou a apresentar indícios de ruído de cor, mas ainda mantinha uma nitidez melhor que a D4. Quando chegaram ao ISO 12800 a Nikon D4 mostrava sua superioridade com relação ao ruído de cor, mas as imagens se tornaram mais suaves e macias. Os arquivos da D3s se mostravam mais nítidos, embora a existência do ruído de cor seja mais evidente. Nesse ponto é que a coisa ficou complicada para eles, pois começaram a questionar os resultados atribuindo diferenças nas lentes. Porém, após trocar as lentes os resultados se mantiveram. Embora seja uma câmera com mais recursos tecnológicos e grandes promessas, a D4 perde em nitidez para sua antecessora. Isso não é uma boa coisa.

Porém, todos os arquivos comparados até esse momento foram os JPEGs. Depois de chegarem a algumas conclusões, decidiram que estava na hora de ver os arquivos RAW. Todos foram abertos no Lightroom 4 e surpreendentemente as fotos da D4 ganharam muita nitidez nesse formato. Isso me lembra sempre os ensinamentos do mestre Iatã Cannabrava ao dizer que o "JPEG não existe, fotografia tem que ser feita em RAW". Parece que mais uma vez ele estava certo. A conclusão de toda essa brincadeira foi fácil. A Nikon D4 nos presenteia com incríveis novos recursos na área do vídeo e com o novo sistema de focagem. Mas, se você pensa apenas em qualidade de imagem não vale a pena trocar sua D3s pelo novo lançamento. Ao final é citado outro teste com o mesmo objetivo e com resultados um pouco diferentes, mas que levam à mesma conclusão.

relacionados


Comentários