Meio Bit » Baú » Games » App do Dia: Denúncia, o jogo mais quente do iOS não é um jogo!

App do Dia: Denúncia, o jogo mais quente do iOS não é um jogo!

19/03/2012 às 10:02

IMG_1238 Existem vários segredos publicamente conhecidos sobre como fazer um jogo de sucesso para celular, mas é raro achar quem aplique corretamente essas regrinhas, obtendo assim o resultado esperado: Sucesso Monumental.

É o caso do Draw Something, uma App de iPad, iPhone, iPod e Android que acertou EM CHEIO no gosto popular e em 5 semanas acumulou 30 milhões de downloads e mais de 14 milhões de usuários ativos.

A idéia é MUITO simples, ele é uma espécie de Imagem & Inação, pois é assíncrono. Você recebe uma palavra, desenha e seu parceiro (não adversário) tem que adivinhar. Se ele acertar, você ganha moedas. Na próxima rodada, a coisa se inverte e é a vez do parceiro (eu sei, isso ficou desnecessariamente gay).

Acabou. É isso. Só que é extremamente divertido.

Agora vejamos onde a OMGPOP acertou, no Draw Something:

IMG_2392 1 – Preço

O jogo é gratuito. Você pode comprar mais cores e mais palavras usando as moedas ganhas durante as rodadas, ou pagando. Há publicidade na versão digrátis, mas nada que US$0,99 não resolvam.

2 – Diversão Casual

É possível passar horas trocando desenhos com os amigos, mas nada impede que você termine de rabiscar uma monstruosidade (como meu caso) e vá fazer algo de útil, ou escrever pro blog, sei lá. Não há pressão de tempo para a próxima rodada, e como é possível disputar várias partidas ao mesmo tempo, a menos que você seja forever alone e só tenha um amigo no mundo (WILSONNNN!!!) não ficará parado.

3 – Não-competição

O iPad tem um excelente jogo, o Metal Storm, é um arcade de aviões de caça que se tornou inviável no modo multiplayer. Quem compra o jogo agora encontra um grupo imenso de players com muito mais experiência e habilidade, então é entrar e morrer na hora. Não há uma tentativa de colocar adversários com níveis semelhantes de experiência. No Draw Something você não compete com a outra pessoa, É um jogo cooperativo, o inimigo é a sua (ok, minha) incapacidade de desenhar e a inabilidade de seu amigo em interpretar os desenhos.

IMG_2389 4 – Fator Humano

Como todo jogador de FPS sabe, um humano ainda é imbatível em termo de inteligência artificial (eu sei!). na grande maioria das atividades, 4,5 bilhões de anos de evolução garantem decisões e resultados melhores do que alguns milhares de linhas de código. Só perdemos pra máquinas em jogos onde há uma imensa base de dados de resultados acumulados, como xadrez, e Arthur Clarke dizia que não é preciso realmente ser inteligente pra jogar aquilo.

Ao atribuir aos humanos as funções nobres do jogo o Draw Something se torna muito mais simples de implementar e ganha uma variedade quase infinita de possibilidades.

5 – Automação

Não há nada que se faça com o Draw Something que a gente já não fizesse com lápis e papel, o segredo aqui é a facilidade com que o processo acontece. Você pode buscar seus amigos do Facebook que participam do jogo, ou até criar jogos diretamente com o username do sujeito no Draw Something. Depois disso, é tudo linear, em um fluxo simples, com um mínimo de animações e fofoletizações desnecessárias.

O Draw Something pode ser encontrado aqui:

Para Android

Para iOS

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários