Meio Bit » Baú » Games » Wasteland 2 precisa do seu dinheiro para ser financiado

Wasteland 2 precisa do seu dinheiro para ser financiado

14/03/2012 às 9:10

dori_wast_14.03.12

A Double Fine resolveu apostar ao utilizar o Kickstarter para levantar 400 mil dólares para desenvolver um adventure e com o término do período onde cada um poderia colaborar com diferentes quantias, podemos dizer que o estúdio de Tim Schafer tirou a sorte grande, com o montante arrecadado sendo de impressionantes US$ 3.336.371.

Era óbvio que a iniciativa muitíssimo bem sucedida iria despertar o interesse de vários desenvolvedores que há anos buscavam maneiras de financiar a produção de continuações de séries famosas e um dos primeiros a seguir esta possível tendência foi Brian Fargo, co-fundador da Interplay e um dos responsáveis pelo RPG Wasteland, cuja franquia Fallout é apontada como uma espécie de sucessora espiritual.

Hoje comandando a inXile Entertainment, também criada por ele, Fargo disse recentemente que precisaria de um milhão de dólares para criar uma continuação para o jogo lançado em 1988 e como ele entraria no projeto com um décimo dessa quantia, iniciou uma campanha no Kickstarter “pedindo” US$ 900 mil e só no primeiro dia já foram arrecadados mais de US$ 550 mil. Levando-se em consideração que ainda teremos 33 dias até o fim, as chances de a meta ser ultrapassada com folga é bem grande.

De acordo com ele, esta é provavelmente a última tentativa dos fãs verem o Wasteland 2 ser feito, já que por diversas vezes sua empresa tentou em vão conseguir uma editora para o game, sempre recebendo como justificativa para a falta de interesse o fato de se tratar de um jogo no estilo old school e para Fargo, caso o valor necessário seja alcançado, esta será a melhor maneira de provar que elas estavam erradas, além de poder ajudar a resgatar um estilo de RPG que foi abandonado com o tempo.

Talvez ainda seja cedo demais para dizer que essa prática veio para revolucionar a maneira como os jogos são financiados, mas acho que ninguém discorda que as “vaquinhas virtuais” ao menos trouxeram um pouco de esperança para as desenvolvedoras independentes e como não elogiar isso?

[via Eurogamer]

relacionados


Comentários