Meio Bit » Baú » Meio Bit » Modificando um Gabinete para o Verão: um gabinete com fluxo de ar melhorado em 40%.

Modificando um Gabinete para o Verão: um gabinete com fluxo de ar melhorado em 40%.

18/12/2006 às 3:00

Ao começar a escrever um artigo sobre aquecimento de computadores, surgiu a idéia de fazer esse outro, sobre um casemod básico que fiz nesse fim de semana, no novo PC.

O principal motivo é que sou um traumatizado com aquecimento de equipamentos internos do PC. Meu amigo MauroFC (leitor aqui do MeioBit) foi testemunha do meu desespero, anos atrás, ao ver a Diamond Monster funcionar por 30 segundos antes de congelar, por causa de super aquecimento. A solução na época foi abrir o gabinete totalmente e colocar um ventilador ligado, em cima dele, mas sem um dissipador (a placa não tinha um), de pouco adiantou e acabei trocando por uma Riva TNT. Também não adiantou, e o gabinete ficou alí, aberto, durante meses juntando poeira até conseguir coolers e dissipadores melhores.

Os amigos mais próximos sabem como foi frustrante a inexistência de componentes no mercado brasileiro. Para vocês terem idéia, não havia venda de ventiladores para gabinetes, dissipadores de alumínio e ventiladores com rolamento, ventiladores para HD com 3 pinos e nem pasta térmica de boa qualidade. Tudo precisou ser importado e estávamos em plena época da farra do dólar.

O mercado mudou, e temos uma boa variedade de equipamentos e opções, ainda que muito mais caro por causa das multas, digo, impostos abusivos. Mas algo que até hoje ainda não entendi é o motivo dos fabricantes de gabinete insistirem em fazer furinhos mixurucos para a entradas e saídas de ar onde devem ser instalados os ventiladores.

Menos metal -> maior fluxo de ar -> mais dissipação de calor.

Nem mesmo gabinetes "de marca" possuem a configuração correta, que deve ser simplesmente um buraco, sem nada, com um filtro de ar lavável e uma grelha com 3 ou 4 arcos no máximo.

O gabinete do PCFrank é um respeitado Chieftec, que possui várias entradas e saídas de ar, mas algo que me incomoda profundamente é que eu sempre acho que os furos são pequenos demais. E fazendo algumas contas descobri que 41% da passagem é bloqueada por eles. Isso foi motivo o suficiente para cortar partes do gabinete usando uma micro retífica da Black & Decker. Outra marca conhecida é a Dremel, da Bosh.

Essa é a principal dica para o verão: menos metal é melhor, sempre. Dê preferência a gabinetes que possuam entradas completamente abertas ou que possuam algumas poucas grelhas e finas também.

Se você quer saber os detalhes de como encontrei essa ineficácia, continue lendo.

Essa parte do post é totalmente opcional, mas explica a teoria e serve como justificativa para fazer uma compra consciente. As contas são simples. Prometo ser gentil.

Cada entrada de ar possui 8,7cm de lado. Como é um quadrado, temos que A = L², onde A é a área e L é o comprimento do lado, em milímetros.

A = 87 * 87
A = 7569 mm²

Já temos o primeiro dado importante. Super fácil, não?

O grid do gabinete é formado por 9 fileiras de 15 hexágonos alternados com 14 fileiras de 8 hexágonos, num total de 247 hexágonos regulares com lados medindo 2,5mm cada um.

Para calcular a área do hexágono use a fórmula abaixo, onde s é o lado. Para facilitar e fazer um cálculo aproximado, basta multiplicar o resultado do lado por 2,6. Por exemplo, se o lado do hexágono for 3mm, a área é 9 * 2,6 = 23,4mm².

Pronto. Temos os dados necessários:
- Área total disponível: 7569 mm²
- Área perfurada por hexágonos: 247 * 16,25 mm² = 4014 mm²
- Área ocupada pelo aço da grelha: 7569 mm² - 4014 mm² = 3555 mm²

Com a remoção da grelha, temos 3555 mm² mais área para passagem livre de ar. Isso representa uma melhoria de 47%, o que justifica, e MUITO, a remoção completa da grelha original.

Mas pode ainda restar a seguinte dúvida: Mas o ventilador não é circular? De fato, ele não ocupa toda a área disponível. Então, fiz as contas da área útil de passagem do ar.

Diâmetro (D) do ventilador: 85 mm
Raio (D/2) do ventilador: 42,5 mm

De posse do raio, fica fácil aplicar fórmulas.

- Área efetiva de entrada de ar:
? (42,5)² = 5675 mm²
- Área ocupada pelos hexágonos dentro da área efetiva. Foi descontada a área de 40 hexágonos, 10 em cada canto, que não interferem com o fluxo:
207 * 16,25 = 3364 mm²
- Área ocupada pelo aço, dificultando a passagem de ar:
5675 mm² - 3364 mm² = 2311 mm²

E finalmente temos o número mais próximo da realidade: 41% da área é ocupada por metal. (considere uma margem de erro de 1% a 2% por causa das aproximações)

Não sei quanto a vocês, mas diminuir a resistência ao fluxo de ar num país quente como o Brasil em 41% é como fazer um upgrade no ventilador: modelos mais silenciosos e rotação mais lenta, reduzindo também o consumo de energia.

A indústria poderia fornecer gabinetes com buracos puros e simples, protegidos por um filtro de ar lavável e barato com algumas grelhas de plástico, removíveis por fora, como o usado em refrigeradores de ar. Há anos procuro um gabinete assim e NUNCA achei um, nem os caríssimos Thermaltake atendem essas simples demandas.

Uau, você realmente leu isso tudo? Parabéns, você é um curioso de primeira.

relacionados


Comentários