Meio Bit » Baú » Indústria » Venda casada de hardware e software na mira dos franceses

Venda casada de hardware e software na mira dos franceses

15/12/2006 às 11:57

Assim como no Brasil, é proibída a venda casada de produtos e/ou serviços na França, mas ao contrário do Brasil, alguém quer dar um basta nesse problema por lá.

O grupo Que Choisir, um dos mais importantes grupos de defesa do consumidor francês, resolveu levar aos tribunais o fabricante de computadores HP e as redes de varejo Darty e Auchan, por oferecerem a venda casada de hardware e software.

Segundo o grupo, não é possível comprar computadores na França sem sistema operacional e isso fere a liberdade de escolha dos consumidores.

Aqui a situação não é diferente, quando comprei meu notebook, tive que suar a camisa atrás de um que não viesse com o Windows já instalado.

Existe uma linha de pensamento que defende o computador como o conjunto de hardware e software que faria com que a comprovação de venda casada não fosse possível.

Discordo completamente desta afirmação, por inúmeros motivos, entre eles:

  • Existem várias opções de combinações.
  • Praticamente só uma das opções está disponível para o comprador.
  • São produtos de empresas diferentes.
  • Se o comprador pedir para não vir uma das partes, não terá desconto ou terá um desconto simbólico.
  • Quem precisa de outras opções fica a mercê da boa vontade dos fornecedores.

Considerando esses pontos, o argumento de que o computador é um conjunto de hardware e software fica insustentável, comprovando, assim a venda casada.

Via: [Br-Linux e Folha Informática]

relacionados


Comentários