Meio Bit » Arquivos » Internet » Dos criadores de South Park: Baixem nossos vídeos

Dos criadores de South Park: Baixem nossos vídeos

11/12/2006 às 13:58

virgemmaria.jpg

Trey Park e Matt Stone, criadores do desenho animado South Park têm uma razoável história de conflitos com o Comedy Central, canal que exibe a série. Embora raramente a série seja censurada (exceto os blipes nos palavrões) ultimamente o canal tem se recusado a reprisar episódios mais polêmicos, como o sensacional com Tom Cruise saindo do armário, ou o da Virgem Maria fazendo milagres em South Park.

A gota d´água foi o episódio duplo onde além de fazerem piada com Family Guy, atacaram a ultra-sensibilidade que o ocidente vem apresentando, desde os protestos contra as charges de Maomé. É permitido fazer o que quiser com os símbolos religiosos ocidentais, mas as "outras culturas" (leia-se muçulmanos) têm imunidade diplomática?

Segundo o Comedy Central tem, e Maomé NÃO foi exibido, mesmo já tendo aparecido alguns anos antes, no episódio de South Park da Liga dos Super Melhores Amigos. Interessante que o vídeo-resposta (no episódio) atacando o ocidente por ter permitido a exibição da imagem de Maomé NÃO foi censurado pelo Comedy Central, como você pode ver abaixo.

Por essas e outras, em entrevista à revista Reason eles declararam:

Reason: Quando o Comedy Central não reprisou o episódio da Virgem Maria, as pessoas podiam conseguir o episódio através de downloads ilegais. Vocês vêem isso como uma vitória da liberdade de expressão, ou pensam "meu deus, esses caras estão roubando nossa propriedade intelectual?"

Matt Stone: Nós sempre fomos a favor das pessoas baixarem os episódios, sempre.

Reason: Por quê?

Matt Sone: É como um monte de gente assiste ao programa. E não nos afeta. Nunca nos afetou. Não temos conseguido nada além de sucesso, com o programa. Como podemos ficar com raiva de alguém que quer ver o nosso show?

O resto da entrevista é bem interessante, penso que esse pode ser até o início de um novo modelo. Se os esforços da RIAA, MPAA e outros buldogues fossem voltados para combater a pirataria de produtos, talvez ganhassem mais dinheiro e respeito do que processando velhinhas que não sabem nem usar o computador.

Afinal, a maioria dos que baixam episódios acabam comprando DVDs, camisetas, bonecos action figures e todo tipo de merchandising.

relacionados


Comentários