Meio Bit » Arquivos » Fotografia » Samsung não está preocupada com a Apple no mercado de TVs. Estão certos, em um jeito Jar-Jar Binks de ser.

Samsung não está preocupada com a Apple no mercado de TVs. Estão certos, em um jeito Jar-Jar Binks de ser.

14/02/2012 às 15:04

samsung

Se você acha que Hollywood é dureza, com uma taxa de desemprego na casa de 90%, acredite: FAZER televisão é bem mais casca. As margens de lucro são baixíssimas, a competição é acirrada e é um produto que –mesmo barato- as pessoas não compram toda hora.

A última grande tentativa de dar uma sacudida no mercado foi o 3D, mas ter que colocar óculos especiais (que custam caro, aliás) para assistir BBB ou seja lá que diabo transmitam em 3D não exatamente seduziu o grande público. Se FullHD já não faz diferença dependendo da sua distância até a TV, imagine 3D.

Os óculos foram para debaixo da cama, junto com o aparelho de ginástica, aquela escada desmontável e o corpo de uma prostituta tailandesa que você não tem a menor idéia de como foi parar ali mas como ninguém vai acreditar, melhor deixar quieto.

A esperança então se tornou a TV com Apps, mas as pessoas não querem isso. Também não querem TV interativa. Nada irrita mais que banners piscando na tela no meio dos programas OUVIU, SKY?

“Sua TV agora tem Twitter e Angry Birds” WHO FUCKING CARES? como diriam os gringos. A Smart TV já chegou, mas ninguém quer. A revolução não está nas Apps, está em mudar a forma com que as pessoas interagem com a TV, não a forma com que assistem.

Aí chega a Apple e nega sem muita veemência que está trabalhando em uma Televisão. Steve Jobs, antes de morrer diz a seu biógrafo que “quebrou o código”, dando a entender que descobriu como revolucionar a TV da forma com que revolucionou smartphones e música digital.

Todo mundo presta atenção, alguns (eu, inclusive – podem cobrar depois) duvidam que realmente dê certo, mas o troféu futuro-tiro-no-pé vai pra Samsung. Ignorando TUDO que a Apple fez em outros mercados, Chris Moseley, Gerente de Produto da linha AV da Samsung acha que não devem se preocupar pois seus produtos tem mais… qualidade técnica.

“Não vimos o que eles tem feito mas posso dizer que [a Apple] não tem 10 mil pessoas em P&D na área de imagem”

Chris continua:

“Eles não têm o melhor engine de scaling do mundo nem qualidade de imagem renomada mundialmente, mais premiada que a de qualquer outro”

Calma que piora:

“TV tem a ver essencialmente com qualidade de imagem. Quanto elas são inteligentes? Ótimo, mas vamos encarar, é uma consideração secundária. O principal é qualidade de imagem e não há nenhuma forma de alguém, novo ou antigo, aparecer este ano ou no próximo e nos vencer em qualidade de imagem”

Mesmo, Chris? Qualidade de Imagem é o que o consumidor quer? Vou te apresentar dois amiguinhos meus:

beta

e

laserdisc

Eu falei que piora? Piora mais ainda, outro executivo da Samsung também desprezou as alegações da Apple, duvidando que a empresa lance qualquer novidade, afinal eles também trabalham com reconhecimento de voz e touch. Lembram do executivo da Microsoft dizendo que o Voice Control do Windows Phone era a mesma coisa que o SIRI e passando vergonha pública? Multiplique por 10.

A Samsung, a Sony, a LG, a GE são empresas de HARDWARE, elas não entendem software, não entendem INTERFACE. Olhe para qualquer controle remoto de TV. Há um toque de sadismo ali. Entre TV, DVD e Sky eu tenho –e acabei de contar- 133 botões.

A Microsoft entendeu o que o consumidor quer –assistir TV sem encheção de saco- e o Kinect é um belo caminho para isso. “Xbox, exiba Star Trek” pronto. “Siri, toque um jazz” pronto. “Siri, me avise quando estiver começando Lei e Ordem Special Japinhas Edition” não é melhor que 133 botões?

Se a Samsung acha que o consumidor está preocupado com quantos prêmios ela ganhou, ou com seu engine de upscaling, é hora de ter uma conversa com o pessoal do Linux, para entender que pessoas comuns estão pouco se conhecendo biblicamente para essas coisas. Na verdade boa parte das TVs HDMI ainda está ligada via conector RCA. triste, mas real.

Hardware é ótimo mas só para cinéfilos que se preocupam com painel IPS e outras besteiras que agências de 3a adoram espamear em comentários de fóruns especializados.

Hardware por Hardware tirando a tela o N95 era um aparelho superior ao iPhone quando de seu lançamento e o aparelho da Nokia já tinha um ano de idade.

A chance da Apple não conseguir sucesso no mercado de TVs é real, mas por outros motivos. Primeiro, Apps não enchem os olhos dos consumidores. Segundo, as pessoas compram TVs com bem menos frequência do que outros equipamentos. Terceiro, falta nome. Sony, LG, Samsung são fortes em TV, por mais que a Apple seja excelente no que faz, o consumidor de TV não a vê como tradicional.

E por último, o espectador médio é MUITO acomodado. Ele não vai mudar seus hábitos facilmente, mesmo que seja para melhor. Já vi gente recusar instalação HDMI por ser “complicado”; a conexão-default RCA entrava direto quando o sujeito apertava o botão “video”, e ele não queria apertar duas vezes até HDMI.

A Apple pode aparecer com uma nova e revolucionária e maravilhosa forma de interagir com a TV, e isso afastará o consumidor, com medo da palavra-chave:”nova”.

Por isso a Samsung pode estar certa em desprezar a Apple, mas única e somente pelo mesmo mérito que torna um relógio quebrado correto duas vezes ao dia.

Disclaimer: Eu tenho uma Samsung FullHD semi-inteligente (imagine uma TV fã do Restart) e adoro. A imagem é excelente, toca até arquivo do Carta Certa e a interface é… honesta. Já o All Share, o software que a acompanha é o Câncer do Mundo, se Hitler fosse compilado no Visual C++ sairia esse programa. Não que qualquer outro DLNA Server preste.

Fonte: PL

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários