Meio Bit » Baú » Fotografia » Nikon D800 - um exagero?

Nikon D800 - um exagero?

07/02/2012 às 22:49

Finalmente a Nikon lançou a tão esperada Nikon D800. Acho que este modelo é o exemplo de como podemos encarar os prévios boatos que rolam na internet antes da chegada de um equipamento importante. Muita coisa que correu por ai se mostrou verdade, mas outro tanto se mostrou enganos gigantescos. A Nikon realmente colocou no mercado duas câmeras, mas elas são quase a mesmo equipamento, diferenciando apenas em um pequeno detalhe, e no preço, é claro.

A D800 chega com sensor full frame com resolução máxima de 36 megapixels. Sim meus amigos, creio que este é um novo recorde quando falamos em câmeras reflex equivalentes ao formato 35mm. Com essa resolução é possível fazer um pôster de 59.4 x 84.1cm sem a necessidade de interpolação. Embora possa ser uma grande vantagem, principalmente para quem trabalha com publicidade, não sei se realmente existe a necessidade para tudo isso. Junto com a resolução gigantesca, a Nikon garante uma grande fidelidade de cores com a leitura de 12 canais de 14 bits. Aqui a brincadeira é realmente de gente grande. A câmera também oferece processamento de imagem através do EXPEED 3, velocidade ISO variando entre 50 a 25600, gravação de vídeos em Full HD e entrada para microfone externo estéreo. Fechando o pacote temos o visor ótico com cobertura de 100%, os 51 pontos de autofocus, e a capacidade de fazer 4 fotos por segundo no formato FX e 6 fotos por segundo no formato DX. A câmera também é compatível com cartões de memória Compact Flash (Type I), SD/SDHC/SDXC UHS-I compliant.

Falando assim, superficialmente, até parece que é uma câmera qualquer. Mas, estamos falando de um equipamento encorpado, resistente, feito de metal, pesado e equilibrado, voltado para o uso profissional e com durabilidade de obturador em 200 mil disparos. Como dito no começo, são duas câmeras a serem lançadas. A D800 e a D800E. A segunda é a mesma câmera, com a diferença que ela não possui o filtro anti-aliasing em frente ao sensor. O que poderia ser um problema de grandes proporções, uma vez que a câmera fica sujeita ao efeito moiré, é alardeado pela Nikon como uma vantagem. Sem o filtro a tendência é que as imagens fiquem muito mais nítidas, fazendo o equipamento se aproximar dos resultados obtidos com as câmeras de médio formato (palavras da empresa).

A Nikon D800 deve chegar ao mercado no final de março ao preço de US$ 2.999.95 e a D800E chega em abril custando US$ 3.299.95. Precinho camarada.

relacionados


Comentários