Meio Bit » Baú » Games » Jornais britânicos são acusados de fabricar notícias contra os games

Jornais britânicos são acusados de fabricar notícias contra os games

02/02/2012 às 9:30

dori_l4d_01.02.12

Não chega a ser uma grande novidade vermos a mídia tradicional sendo acusada de não gostar muitos dos videogames, mas veja a seguinte situação: A BBC e o jornal Daily Mail, mesmo que logo depois nos apresentou a aquela senhora que com 100 anos joga videogame, publicou um artigo cujo título, em tradução livre seria algo como “Chapados de cansaço: Geração de crianças está se tornando zumbi por causa das seções de jogos tarde da noite, reivindica caridade.

Até aí tudo bem, eles deixam claro que a afirmação teria sido feita por outra instituição, no caso a Kids and Media, publicando inclusive que Robert Hart-Fletcher teria dito que “o fenômeno dos jogos está por aí há um bom tempo e agora estamos começando a ver os efeitos no comportamento dos jovens.“ O artigo vai além, afirmando que o sujeito defende a ideia de que “no passado as pessoas mantinham relações genuínas com empatia e compaixão, que foram substituídas por relações virtuais onde não necessariamente precisavam mostrar esses sentimentos.

Só há um pequeno problema nessa história, Hart-Fletcher logo tratou de negar ter feito tais declarações, alegando inclusive ser uma pessoa que recomenda os games para as crianças, já que eles permitem, por exemplo, que a molecada tenha contato com pessoas de todo o mundo e teria até mesmo divulgado um arquivo de áudio onde prova suas palavras.

Isso me pensar se estariam os veículos procurando uma maneira de caluniar a indústria de games ou simplesmente chamar a atenção, o que é difícil provar, mas seja como for, é triste ver que novamente ver os jogos sendo usados como desculpa para o comportamento das pessoas, seja a matéria real ou não.

[via CVG]

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários