Meio Bit » Baú » Internet » Forças Ocultas tiram do ar um dos maiores sites educativos da Internet

Forças Ocultas tiram do ar um dos maiores sites educativos da Internet

31/01/2012 às 9:17

O calcanhar de Aquiles dos serviços de troca de arquivos estilo P2P é a organização. A quantidade de arquivos falsos é muito grande, há casos de empresas contratadas por estúdios apenas para semear torrents falsos e enormes, fazendo com que os piratas percam tempo e banda. Usuários espíritos de porco também adoram renomear filmes velhos, apenas para ver seus torrents subirem momentaneamente nas estatísticas.

Serviços que catalogam e classificam conteúdo P2P são essenciais.

Especialmente na área de Pr0n, onde um clique errado e você descobre da pior maneira a diferença entre Lady´n´boys e ladyboys.

Infelizmente a área de material educativo adulto é a mais pirateada. Estima-se que mais de 90% do conteúdo seja ilegal e convenhamos, sujeito tem que ser um tipo especial de loser pra pagar por Pr0n. Mesmo os maiores defensores de direitos autorais não ligam pra material adulto pirateado, o que é uma postura moralista e hipócrita, mas é a realidade.

Para piorar nem mesmo os fãs ligam. Os sites e fóruns vivem sofrendo ataques de seus próprios usuários. O PureTnA, que já foi o maior site de torrents adultos da Internet fechou depois que um invasor apagou todo o conteúdo do banco de dados deles.

Em outros casos os produtores de conteúdo adulto começam a bombardear os sites com notificações extrajudiciais via DMCA, exigindo remoção de conteúdo. Isso priva os sites de material de qualidade, fazendo com que migrem para conteúdo amador, que em geral é um lixo, ou Scheiße porn alemão, que é uma bosta.

O Empornium, outro grande site de torrents começou a ser pressionado juridicamente, e na falta de opção foi vendido. Os novos donos imediatamente começaram a veicular banners distribuindo cavalos de tróia, contaminando milhares de incautos.

Surgido das cinzas do Empornium e do PureTnA, o Cheggit foi uma alternativa comunitária que teve seu momento de Ouro, chegando a centenas de milhares de usuários cadastrados, mas logo isso chamou a atenção dos produtores. A lista de material banido ocupava várias páginas, incluindo material de produtoras inglesas menores, como a Lady Sonia. Algum tempo atrás o Cheggit fez algo que foi contra tudo que sempre pregaram: Pediram dinheiro para ajudar nas custas jurídicas.

Um mês depois o site sai do ar por uns dias, apenas para voltar sem torrents, sem links e com uma mensagem de fórum onde um dos fundadores explica que decidiu tirar o site do ar, por não aguentar a pressão das ameaças de processo.

“é só hospedar em outro país”

Sim, deu muito certo pro Pirate Bay, né?

Se você tem alguma ligação com o site você VAI ser achado, cedo ou tarde. Se não ganha dinheiro com ele, gastará de seu próprio bolso pagando advogado. Se ganha dinheiro com ele, perderá inclusive o apoio dos usuários, ouviu adolescente espertão que cria blog pra distribuir filmes via megauploads genéricos?

Claro, não é o fim do material educativo na Internet, ele só se tornou mais chato de conseguir, mas essa é a essência do combate à pirataria, tornar o ato um incômodo, para quem distribui e para quem consome.

Ninguém com mais de 12 anos usa mais eDonkey, há 90% de chance do arquivo SexTapeDaSandy.avi ser um wmv protegido que roubará seus dados quando você espertão clicar em “baixar Codec do Mal”.

A indústria adulta sobrevive por produzir muito e produzir barato, mas está num beco sem saída. Logo os tiozinhos da geração que acha que precisa de cartão de crédito pra assistir Pr0n morrerão, o pessoal de periferia que compra CD de sacanagem no jornaleiro instalará banda larga, e as locadoras… isso ainda existe?

O foco deles é a venda online, e a venda só existe se não há alternativa gratuita disponível.

Por enquanto os pornógrafos ainda se focam nos sites que distribuem conteúdo com qualidade, mas logo expandirão suas frentes, então não será só a versão FullHD 1080p da paródia pornô de Batman que sumirá das Interwebs, a cópia vagabunda, streaming a 320x240 será a próxima.

Hollywood, que não é boba nem nada está de olho na estratégia adotada pela indústria pornô, aprenderá com essas lições e aí, babau.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários