Meio Bit » Baú » Games » Mais uma empresa critica o DRM nos jogos

Mais uma empresa critica o DRM nos jogos

27/01/2012 às 14:55

dori_mag_25.01.12

Depois de prever que a próxima geração de consoles será a última, o CEO da Paradox Interactive, Fredrik Wester, voltou suas armas na direção dos sistemas de proteção contra cópia utilizados nos jogos eletrônicos:

Estou tão surpreso por ver que as pessoas ainda utilizam DRM. Nós não temos utilizado isso há sete ou oito anos e a razão é que não faz sentido. Não faz sentido de uma perspectiva do jogador - odeio isso. Comprei o Civilization III quando foi lançado e pelos três primeiro dias não pude jogá-lo. Ele instalava alguns outros programas e simplesmente era fechado. Tive que entrar em contato com o suporte da Atari três vezes antes mesmo de obter ajuda e aquela experiência foi terrível.

Para Wester, nenhum consumidor deveria ser impedido de instalar um jogo por qual pagou e qualquer dificuldade imposta nesse processo só serve de incentivo para que o game seja obtido ilegalmente. O executivo ainda afirmou que o DRM não passa de um desperdício de dinheiro, já que só protege o game por três dias, não conseguindo fazer com que as vendas aumentem.

Já disse isso aqui uma vez e repito, eu nunca tive problemas mais sérios com o DRM, mas mesmo assim concordo que muitas medidas tomadas por algumas empresas beiram o ridículo e certamente ficaria revoltadíssimo caso fosse impedido de jogar algum título pago com meu suado dinheirinho.

Penso que duas coisas precisam acontecer para que esta situação mude, as empresas encontrarem uma maneira de se proteger sem atingir seus consumidores e as pessoas terem noção de que os outros merece ser remunerados por seus trabalhos, até lá, continuaremos discutindo algo que não precisaria de discussão.

[via Rock, Paper, Shotgun]

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários