Meio Bit » Arquivos » Demais assuntos » Uso do Linux quase dobra no desktop. Dias da Microsoft estão contados (só o número que é muito grande)

Uso do Linux quase dobra no desktop. Dias da Microsoft estão contados (só o número que é muito grande)

Como anda o mercado desktop para o Linux? A boa notícia é que o marketshare do sistema do pinguim cresceu quase 50%.

23/01/2012 às 8:00

linuxfighter
A net Applications divulgou o resultado de suas pesquisas de marketshare para 2011, e os resultados são excelentes para o Sistema do Pinguim.

De meros 0,97% do mercado de desktops em julho o Linux veio como um rolo-compressor (da Revell, mas veio) e abocanhou 0,44% dos computadores nas mãos da maligna empresa de Redmond. Agora com os 1,41% de dezembro é só uma questão de (muito) tempo e o Linux resolverá no Bug Número 1 do Ubuntu!

Claro, nem tudo são flores e há detratores que não acreditam que YEAR(NOW())+1 será o Ano do Linux no Desktop. Uma traidora chamada Katherine Noyes cita dados do StatCounter mostrando que o Linux teria crescido para somente 0,83% em dezembro.

Até para fins de entretenimento preferimos visões mais otimistas e Matemática Criativa. Quem lembra da estatística de que a Apple seria a 1ª em marketshare de computadores, se o iPad fosse computado como um PC?

Um grupo decidiu que se Android é Linux, deve ser computado com Linux, colocando a amálgama resultante na mesma posição do ranking, mas com 3,62% de marketshare.

Já o OSX, mesmo sem o iOS terminou o ano com 6,36%; o que demonstra: marketshare de desktop é tão importante quanto ranking de Twitter. A menos que alguém tenha a petulância de gritar APPLE FAIL.

Em outros números, juntando todos os sistemas operacionais, o Windows Phone entre janeiro e dezembro de 2011 passou de 0,00% para 0,02%. Já o iOS foi de 2,05% para 4% e o Android de 0,48% para 1,25%. O Windows Windows fechou o ano com 84,85%.

A conclusão é que o mundo é bem menos mobile do que imaginamos. Abandonar a briga por considerar o desktop irrelevante, como alguns defensores do Linux estão propondo pode ser considerado algo precipitado. Ainda há muito suco nessa graviola, e se há algo prejudicial para nós, usuários Windows é o Linux desistir da briga.

Fonte: Desktop Linux.

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários