Meio Bit » Baú » Games » DRM da Ubisoft faz com que jogo deixe de funcionar após troca de peças

DRM da Ubisoft faz com que jogo deixe de funcionar após troca de peças

17/01/2012 às 10:00

dori_ann_17.01.12

A relação da Ubisoft com os jogadores de PC não está mesmo nada boa. Depois de incluir em vários de seus jogos métodos para tentar diminuir a pirataria que só incomodaram aqueles que compraram originais, como a obrigatoriedade de estarmos online mesmo quando jogamos o modo singleplayer, a limitação de três instalações promete ser a nova dor de cabeça para quem adquirir o Anno 2070, jogo de estratégia lançado recentemente.

Acontece que o pessoal do site Guru3D estava realizando alguns testes de performance com o jogo em duas máquinas, sendo que uma delas tinha uma Radeon HD 7970 e a outra estava equipada com uma GeForce GTX 580. Tudo corria muito bem, até que resolveram trocar a placa da nVidia por uma GTX 590. Foi quando descobriram que ao tentar iniciar o jogo ele pediu para fazer uma nova ativação e quando o sujeito inseriu o serial, uma mensagem foi mostrada dizendo que todas as ativações para ele já haviam sido utilizadas.

No site do jogo, mantido pela Ubisoft, está claro que caso a pessoa precise instalar em mais computadores, basta entrar em contato com que mais ativações serão liberadas, mas de acordo com o autor do artigo, isso só aconteceu dois dias depois e quem resolveu o problema foi a Blue Byte, subsidiária da produtora e responsável pelo desenvolvimento do título.

Ou seja, mesmo achando compreensível que uma empresa tente evitar que um jogo seja instalado em inúmeras máquinas, não há nada que justifique que uma das ativações seja utilizada ao trocarmos uma das peças do computador e volto lá no início do texto, onde disse que esse tipo de coisa só serve para incomodar aqueles que pagaram pelo produto.

Após jogar a demo do Anno 2070 fiquei com uma ótima impressão do game, que possui gráficos belíssimos e uma jogabilidade muito bacana, mas é praticamente impossível não perder parte da vontade de comprá-lo após saber de tal restrição.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários