Meio Bit » Arquivos » Games » Ex-soldado critica campanha de marketing do Modern Warfare 3

Ex-soldado critica campanha de marketing do Modern Warfare 3

02/01/2012 às 14:36

Jogos como o Modern Warfare 3 praticamente dispensam campanhas publicitárias, mas ano após ano a Activision investem milhões de dólares na divulgação de um novo capítulo da série Call of Duty e algo que tem se tornado tendência é a utilização de celebridades em vídeos reais nos comerciais.

O último deles trouxe os atores Sam “Avatar” Worthington e Jonah “Superbad” Hill mostrando como deixar de ser um noob, o que fez um enorme sucesso entre os jogadores, mas D.B. Grady, romancista e paraquedista que serviu às forças armadas norte-americanas no Afeganistão, escreveu um artigo para o The Atlantic criticando duramente sua criação.

O anúncio banaliza o combate e torna a guerra aceitável,” escreveu o autor. “Se estivéssemos em 10 de setembro de 2011, talvez não fosse tão ruim. Aqueles que eram muito jovens para se lembrar do Vietnã podem fantasiar com granadas que passem zumbindo e olhares impiedosos enquanto esvaziam um pente em um inimigo. Mas depois de dez anos de guerra constante, milhares de amputados e caixões com bandeiras em cima dos caixões e centenas de comunidades angustiadas, ninguém envolvido neste comercial levantou a mão e disse, ‘Você sabe, isso é um pouco grosseiro. Talvez devemos mostrar apenas imagens dos jogos’.

Grady deixa claro no entanto que não tem nada contra os shooters ou a maneira como a guerra está inserida na cultura popular, mas não concorda com a maneira divertida como alguns tentam vendê-la aos consumidores. Contudo, não podemos ignorar que muitos filmes tentam passar esta mesma ideia e fica a pergunta se realmente “existe um soldado em cada um de nós.

[via Kotaku]

relacionados


Comentários