Meio Bit » Arquivos » Hardware » PCFrank 2006: Montar o seu próprio faz parte da diversão - A Decisão - Parte I

PCFrank 2006: Montar o seu próprio faz parte da diversão - A Decisão - Parte I

24/11/2006 às 12:28

Todos sabemos que os preços praticados em lojas, no Brasil varonil, são assusdadoramente altos comparados aos dos Estados Unidos, mesmo com a conversão de câmbio. As pessoas que gostam de montar o seu próprio equipamento, justamente o público mais refinado, formador de opinião, é quem mais sofre com o abuso de preços, ocasionados pela tributação cretina alta.

Mas um bom entendedor de hardware, jamais irá entrar numa loja e sair de lá com uma máquina montada e pré-configurada. Ele quer saber a marca, modelo, edição e revisão da placa-mãe, o chipset, northbridge, southbridge, quantidade de portas, processador de rede, núcleo usado na CPU, processo de fabricação foi 90nm ou 65nm, single core, dual core, quantidade de cache primário e secundário e a lista continua. E para isso, prefere comprar as peças em separado, escolhendo a dedo cada componente e montar seu próprio PCFrank.

Exceto o meu primeiro PC, todos os outros foram montados por mim e um amigo (que hoje mora em Sydney), com muita leitura de manuais, pesquisas na internet, tentativas e obviamente erros. Uma vez ficamos quase 1 hora tentando descobrir porque uma máquina não iniciava, até repararmos que o cabo de força estava desconectado do hd principal. Erro de principiante, mas... quem nunca foi um?

Meu último PCFrank foi iniciado em 2003 e sofreu upgrades até o estado atual, que chegou no limite da arquitetura. Já foram feitos upgrades de memória, disco, processador, fonte de alimentação e gabinete. A placa-mãe original e as memórias queimaram juntamente com a fonte xing-ling de R$ 49,90, um prejuízo alto, que por pouco não levou o processador também. Aprendi a lição: Não confiar na Light, em estabilizadores e em fontes xing-ling. Hoje, o computador está protegido por um no-break microprocessado e fonte OCZ. As memórias são Kingston, mas nada topo de linha. Discos rígidos, foram sendo trocados de acordo com as necessidades e hoje, 2 de 80GB e 1 de 40Gb. O processador é um Athlon XP 2500+ Barton Core e a placa de vídeo uma Radeon 9700 Pro 128 MB, sem dúvida alguma uma das melhores compras que fiz até hoje (e via MercadoLivre).

Qual o meu perfil?
É uma pergunta que todo bom montador/entusiasta faz para si mesmo ou para quem ele está prestando consultoria e os motivos são vários. Um dia típico usando a máquina terá rodando, ao mesmo tempo: Visual Studio 2003, Visual Studio 2005, SQL Server 2005 com Reporting Services, IIS 5.1 servindo páginas localmente, um editor de imagens simples, editor de texto e mais ou menos 10 janelas de browser, sendo que pelo menos duas delas são para testes, uma ferramenta de modelagem UML, uma ferramenta de modelagem de base de dados e um programa para editar a base de dados diretamente e executar queries.

No topo disso, antivírus, firewall, programa de mensagens instantâneas e skype. O consumo de memória fica normalmente em torno de 800MB, mas a performance poderia ser melhorada consideravelmente se houvesse um disco de ram.

A máquina ainda deve servir para games, com um perfil onde vários dos serviços de servidor são desabilitados, mas é essencial ter uma boa placa de vídeo, afinal de contas, ninguém é de ferro.

Então, há pouco mais de 4 meses atrás, comecei a pesquisa para a compra do novo computador.

Definindo o hardware

Depois do lançamento dos Core 2 Duo da Intel ter superado os processadores-sonhos-de-consumo AMD X2, que estava com preços inflados por causa da popularidade para despencar mais de 60% em apenas 1 mês, decidi que estava na hora de mudar de plataforma, um computador totalmente novo. Os primeiros websites a se pesquisar são www.tomshardware.com, www.anandtech.com e aqui no Brasil, www.forumpcs.com.br e www.clubedohardware.com.br.

Foram mais de 100 páginas lidas. Devo ter gasto entre 20 e 30 horas pesquisando produtos, lendo reviews, considerando preços e pesquisando na www.newegg.com e no www.boadica.com.br antes de montar a configuração. Com o dólar estável, é mais fácil fazer contas e considerar preços. Ao montar a configuração inicial, os preços no Brasil estavam impraticáveis, demorando a refletir a fabulosa guerra de preços entre a AMD e Intel.

No ForumPcs, encontram-se vendedores profissionais, gente que importa dos EUA sob encomenda e por muitas vezes possui equipamentos para pronta entrega. Nesse mercado, praticamente todos os pagamentos são feitos à vista, então, planejamento financeiro e ter economizado durante alguns meses é importante. De acordo com Steven Levitt, em qualquer mercado, aquele que possui informação consegue melhores negócios e é exatamente o que a comunidade faz. Trocam informações sobre lojistas, tanto boas quanto más. E as pessoas que freqüentam o fórum são em sua maioria montadores, entusiastas, power users e profissionais. Ou seja, prejudicar alguém por causa de uma peça pode sair muito mais caro em vendas futuras, com a perda de confiança, do que o valor absoluto do equipamento. É só pensar que cada um deles tem forte influência na decisão de compra de leigos.

Existem vários lojistas especializados em equipamentos de primeira como www.smartdata.com.br, www.umpoukodetudo.com.br, www.noli.com.br, www.waz.com.br, www.yottaware.com.br, www.thermaltake.com.br e obviamente, o www.mercalivre.com.br, onde deve-se tomar cuidado nas negociações, ler as avaliações, formas de pagamento e entrar em contato direto com os vendedores. E toda essa pesquisa faz parte da diversão.

relacionados


Comentários