Meio Bit » Baú » Fotografia » Fotografando Crianças com Necessidades Especiais

Fotografando Crianças com Necessidades Especiais

28/12/2011 às 11:04

Você já ouviu falar do Special Kids Photography? Não? Então está na hora de se atualizar. A entidade nasceu ao ser constatada a dificuldade de se encontrar profissionais de fotografia que aceitem trabalhar com crianças com necessidades especiais. Fotografia infantil já é um desafio e isso se multiplica por 10 quando a criança é autista ou possui paralisia cerebral. Nenhuma escola de fotografia comum ensina a você os macetes para encarar esta situação e, por conta disso, muitos recusam estes trabalhos. A Special Kids Photography nasceu nos Estados Unidos e já está ramificada por todo o território Americano. Em 2009 a iniciativa chegou à América Latina com o principal objetivo de ser uma ferramenta de inclusão. Nas palavras encontradas no site da instituição: "Ao utilizar a fotografia como instrumento de inclusão social temos a pretensão de mexer com a comunidade à nossa volta. De mostrar como podemos sim integrar indivíduos e plantar sementes valiosas de combate ao preconceito que sofrem nossas crianças."

Depois desta pequena introdução, fico feliz em divulgar que no dia 8 de janeiro teremos na cidade do Rio de Janeiro mais um workshop "Fotografando Crianças com Necessidades Especiais" patrocinado pela Special Kids Photography Brasil. A coisa funciona da seguinte forma. Você pode se tornar um credenciado da Special Kids e ter o seu nome divulgado no site para que pais possam encontrar o fotógrafo capacitado mais perto de sua residência. Mas, para isso, você precisa seguir um processo. O primeiro passo é fazer o Workshop. Segundo a ementa do curso o conteúdo conduzirá os participantes por uma jornada de conhecimento através da qual eles descobrirão como e quais técnicas fotográficas são aplicáveis a diversos tipos de deficiências, e o que se deve levar em conta em cada uma delas, permitindo a obtenção dos melhores resultados ao lidar com crianças com necessidades especiais. Assuntos como: iluminação, comportamento do fotógrafo, ambiente externo, interno, serão criticados e avaliados, segundo a ótica das crianças e suas características.

Depois disse vem o mais difícil. Você precisa colocar a mão na massa e sair para fotografar. Após conseguir realizar seus primeiros trabalhos você necessita de 03 cartas de referência dos pais das crianças falando do seu trabalho. As cartas podem ser enviadas por e-mail, mas sempre com contato telefônico para que a SKP possa entrar em contato com as famílias. O terceiro passo é enviar 4 fotos inéditas de diferentes crianças para avaliação. Como podem ver a coisa é bem simples. E quais as vantagens de ser um fotógrafo credenciado? Algumas bem interessantes: espaço exclusivo no site da SKP, selo de credenciamento para ser colocado no site do fotógrafo e em seu material publicitário impresso e vantagens exclusivas com empresas parceiras do Especial Sim.

Nem preciso dizer que sou um grande fã da iniciativa. Neste ano que passou perdi a oportunidade de fazer o workshop e me tornar o primeiro credenciado do Oeste Paulista, mas não perderei este objetivo de vista. Creio que este é um mercado pouco explorado, além de toda a carga humanitária envolvida. Só lembrando que o valor de investimento no Workshop é de R$ 400.00 (um valor muito baixo) e a inscrição pode ser feita no site do Special Kids Photography Brasil. Vai lá e não perde tempo.

relacionados


Comentários