Meio Bit » Baú » Demais assuntos » O que esperar do Ubuntu

O que esperar do Ubuntu

23/11/2006 às 14:29

Ubuntu

Scott James, escreveu sobre o que podemos esperar da próxima versão do Ubuntu (7.04 ou Feisty Faw), baseado nas discussões realizadas no Ubuntu Developer Summit.

As principais expectativas são:

Desktop

Suporte ao desktop 3D – Colocar o desktop 3D como padrão do Ubuntu (depende da aprovação da utilização de drivers proprietários). O objetivo é impressionar o usuário com uma interface melhor e mais funcional, só resta decidir de será usado o compiz ou beryl, acredito mais no beryl .

Configuração mais robusta do X – Nada de deixar o usuário em uma tela preta por qualquer erro, cada vez mais o Ubuntu foca na utilização 100% via X, o que é muito bom para o usuário doméstico.

Redes

Rede simplificada – Network Manager instalado por padrão, o que simplificará bastante para usuários wireless, incluindo suporte a WEP e WPA.

Suporte a Zeroconf – Possibilidade de criação de redes com outros usuários próximos, sem necessidade de configurações ou servidores (basta que todos concordem em um nome para esta rede).

Melhoria no compartilhamento – Integração com o projeto Avahi para facilitar o compartilhamento de arquivos dentro de uma rede.

Customização

Facilidade de instalação – instalar alguns itens que não são padrões podem ser complicados, o objetivo é facilitar ao extremo, ao ponto do Ubuntu instalar, automaticamente, os Codecs para MP3 quando você tentar abrir um arquivo de música.

Inicialização

Diminuição do tempo de boot – Utilização maior e melhor do Upstart, que foi inserido no Edgy e já trouxe uma melhora considerável no tempo de boot, o objetivo é ser mais rápido que o Edgy, ainda.

Todas as novidades planejadas para o Ubuntu

Olhando as novidades, é possível notar, claramente, que esta versão será um enorme passo na direção do usuário comum, que usa o computador como ferramenta.

O item mais marcante, é a instalação automática de codex, não conheço nenhum sistema operacional que ofereça tal funcionalidade, hoje.

Isso é basicamente, tudo o que o usuário quer, ao tentar fazer alguma coisa, simplesmente funcionar.

Seguindo esses passos, o Ubuntu caminha para consolidar a posição de distribuição mais amigável.

relacionados


Comentários