Meio Bit » Baú » Demais assuntos » A principal vantagem do Linux é ser Darwinista

A principal vantagem do Linux é ser Darwinista

Microsoft OLE DB Provider for SQL Server error '80004005'

[DBNETLIB][ConnectionOpen (Connect()).]SQL Server does not exist or access denied.

/include/asp/setup.asp, line 3


Quem nunca viu essas linhas, ou algo parecido? Elas são muito mais

21/11/2006 às 4:36

Microsoft OLE DB Provider for SQL Server error '80004005'

[DBNETLIB][ConnectionOpen (Connect()).]SQL Server does not exist or access denied.

/include/asp/setup.asp, line 3


Quem nunca viu essas linhas, ou algo parecido? Elas são muito mais frequentes, estatisticamente falando, que os erros dos servidores Linux mal-configurados. A culpa aqui é do Windows? É, mas indiretamente.

Tive excelentes experiências com um ambiente 100% microsoft, mantendo um uptime de 99,9% e com servidores só sendo derrubados para instalação de Service Packs ou fixes de segurança prioritários. Travamentos eram basicamente inexistentes.

Então, como explicar essas conexões com erro, problemas do .NET e outros incômodos virtuais?

O segredo está na frase que diz que o Linux é amigável, mas seleciona as amizades. A percepção geral é que administrar um servidor Linux é muito mais complicado do que um sistema Microsoft, isso faz com que os profissionais menos competentes e/ou experientes sejam naturalmente excluídos. Já o IIS? Bem, está tudo ali, point and click. Pode ser muito produtivo se você souber o que está fazendo, ou pode ser um pesadelo.

Em geral as configurações out of the box são suficientes para projetos pequenos, mas a maioria dos "administradores" Windows não entende de otimização de servidores. Jogue mais carga que a média, e tudo degringola.

As linguagens também não ajudam. ASP se tornou o Clipper dos anos 90, o que não deixa de ser uma "vantagem", afinal você pode dizer que é proeficiente em uma linguagem de programação sem se preocupar com lógica, estrutura, abstração, objetos e outras besteiras. O resultado? Todo mundo sabe ASP, todo mundo se diz programador e vemos código horrendamente ineficiente rodando em sites profissionais.

Pior ainda, esses profissionais usam a Microsoft como bode expiatório para sua falta de habilidade, e apontam o Linux como "desnecessariamente complicado". O que é uma mentira. Para que sejam devidamente utilizados como servidores de alta performance ambos os sistemas demandam muito conhecimento específico, e não vai ser um artigo na MSDN ou um HOW-TO que vai transformar alguém em especialista da noite para o dia.

A diferença é que o Windows pode ser usado como servidor por gente sem a menor idéia do que está fazendo, o Linux não. Do meu ponto de vista, isso é uma vantagem.

relacionados


Comentários