Meio Bit » Arquivos » Demais assuntos » iPhone 4S Eike Batista Edition

iPhone 4S Eike Batista Edition

16/12/2011 às 13:52

Agora que o iPhone 4S chegou oficialmente ao Brasil, podemos analisar com calma quais os impactos de tudo isso no mercado nacional. Sempre que um produto da Apple é lançado aqui a euforia, ou falta dela é a mesma. Basicamente quem tem o dinheiro pra comprar fica no meio. Nenhuma empolgação exacerbada, tampouco frustração com o preço. Os que não tem o dinheiro pra comprar começam a discursar e ridicularizar quem pega fila só pra ter o iPhone 4S "antes de todo mundo" (aspas, afinal o telefone já foi lançado há 2 meses nos EUA e o que mais tem por aí é iPhone importado). E os que quase tem dinheiro pra comprar, ou seja, aquele grupo de consumidores que vai dividir o iPhone em 12x, ou negociar (leia-se chorar as pitangas) num plano com a operadora fica revoltado com o país, em como a carga tributária é absurda ou em como a Apple é malvada por cobrar tão caro pelo iPhone.

Particularmente acho um saco, todo ano é a mesma coisa. Jornais noticiam as pessoas dormindo na fila pelo iPhone, como se dormir na fila pra um show ou passar as madrugadas tentando comprar ingresso pra um festival fosse muito diferente disso. As pessoas tem desejos, vontades, anseio pelas coisas. As pessoas gostam de TER. Se vai ser primeiro ou por último, pouco importa. O 4893849839483° comprador do iPhone 4S está tão satisfeito quanto o que comprou primeiro. Talvez até mais, considerando que o 4893849839483° nem enfrentou fila ou perdeu uma noite de sono por conta disso.

Em resumo, todo mundo já sabe como é o iPhone 4S. O que não se sabia é quanto ele custaria no Brasil e a surpresa negativa deixou muita gente chocada. A título de comparação, o iPhone 4S de 64Gb está saindo na loja on-line da Apple a bagatela de R$3.399,00. Ou metade do PIB da Argentina. Não é mentira, clica aqui e vai lá ver. Isso é suficiente pra ir pra Miami, passar uma semaninha e voltar com um iPhone 4S no bolso. Numa pesquisa rápida no site da TAM, na alta estação, achei passagem de ida e volta pra Miami partindo de São Paulo por R$2.400,00.

Realmente fica difícil entender porque as pessoas pagam tão caro sabendo que há alternativas mais viáveis, como VIAJAR PRO EXTERIOR para comprar o iPhone, comprar um concorrente (há excelentes opções no mercado) ou simplesmente... Não comprar. Ainda não vi nenhuma loja que aponte um revólver na cabeça de quem passa na rua dizendo "COMPRE".

Eu já esperava preços exorbitantes. A margem de lucro da Apple, inclusive nos EUA é altíssima. Operadoras lucram em planos de voz e dados. Ri e tive um pouco de pena de quem esperava iPhone na casa dos R$1.000,00 depois da notícia da fábrica brasileira. Também ri bastante de quem alegou que o preço praticado no site é culpa dos impostos. O velho e ainda excelente iPhone 4 está saindo por R$1.799,00, ou para quem lembra quando ele foi lançado, o mesmo preço de um ano atrás. Detalhe: com METADE da memória, pra forçar o consumidor a comprar o 4S de 16GB por 100 dilmas a mais.

A dólar de hoje, o iPhone 4S top está saindo por quase US$1.900,00. Olha só o que dá pra comprar com essa mesma grana (esse Mac custa R$6.700,00 aqui). A questão é: compra quem quer. Achar absurdo quem enfrenta as filas, dizer que é burrice ou qualquer coisa do gênero é mera cagação de regra do dinheiro alheio.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários