Meio Bit » Baú » Games » nVidia: consoles serão parecidos com supercomputadores ainda nesta década

nVidia: consoles serão parecidos com supercomputadores ainda nesta década

nVidia diz que por volta de 2019 os consoles atingirão as dezenas de teraflop/s.

15/12/2011 às 9:41

dori_ff13_15.12.11

Para aqueles que acreditam que os gráficos não tem mais para onde evoluir, o CEO da nVidia, Jen-Hsun Huang, disse em uma entrevista que até 2019 teremos sistemas para jogos com poder de processamento semelhante ao dos atuais supercomputadores, atingindo uma performance de dezenas de teraflop/s e permitindo que sejam geradas imagens em tempo real tão realistas quanto as cenas pré-renderizadas de hoje em dia.

Para termos uma ideia do quanto os aparelhos terão que evoluir, um Playstation 3 consegue atingir algumas centenas de gigaflop/s, enquanto que uma máquina como o Red Storm teria sido idealizada para alcançar 41,5 teraflop/s, custando 91 milhões de dólares para ser construído.

Já em relação ao consumo de energia, que em um computador como este pode chegar a alguns megawatts-hora, de acordo com Huang, graças ao avanço da tecnologia os futuros videogames não serão muito diferentes dos atuais, consumindo apenas 100 watts-hora.

Um dos segredos para atingir tal marca está na utilização das GPUs em conjunto com as CPUs, que ajudam estas a obter velocidades maiores sem a necessidade de aumentar o consumo. A nVidia acredita ainda que até 2019 essa técnica permitirá aos supercomputadores ultrapassarem a casa do exaflop (um quintilhão de operações por segundo), consumindo “apenas” 20 megawatts-hora. Hoje metade dessa energia é necessária para manter ligada a máquina mais poderosa do planeta, que opera a 8 petaflop/s, mas que em breve perderá o posto para o Titan, montado com 18 mil (!) GPUs da nVidia e que alcançará 20 petaflop/s.

Eu sinceramente não consigo imaginar os gráficos que um console assim conseguiria gerar, mas uma coisa é certa, se chegarmos mesmo a tal ponto, será difícil olharmos para os jogos lançados atualmente e tenho medo de pensar quanto custaria um jogo assim para ser produzido.

Fonte: PCWorld.

relacionados


Comentários