Meio Bit » Arquivos » Fotografia » Olympus ocultou mais de US$1,6 bilhões de prejuízos

Olympus ocultou mais de US$1,6 bilhões de prejuízos

05/12/2011 às 12:42

E a comissão de investigação que estava levantando o que aconteceu dentro dos livros fiscais nas últimas duas décadas já chegou a algumas conclusões. A primeira é de que o rombo que foi escondido dos acionistas durante vinte anos é de 130 bilhões de ienes (1,67 bilhões de dólares) e que dois nomes são responsáveis pela maracutaia. Estamos falando do vice presidente Hirashi Mori e do ex-auditor interno Hideo Yamada. Sei que parece meio estranho uma operação gigantesca como está estar ligada à apenas duas pessoas, mas está foi a realidade apurada. A segunda conclusão é que os boatos sobre o envolvimento da máfia japonesa com toda a operação é infundado. Tudo foi uma armação interna.

Embora já tenhamos os culpados, a comissão de investigação decidiu não abrir processo contra os dois indivíduos apontados por iniciar a fraude. Vai ficar a cargo da empresa processar os dois ex-funcionários. Quanto à situação da Olympus perante o mercado financeiro, é quase certo que suas ações serão retiradas da bolsa de valores de Tóquio e a empresa ser forçada a vender parte de seus ativos. Segundo os rumores, a divisão de imagem seria a mais cotada para está venda. Uma pena, pois estamos falando de uma empresa com grande tradição dentro da fabricação de equipamentos fotográficos.

Como já sabíamos, tudo começou em agosto quando a imprensa japonesa começou a levantar algumas irregularidades na contabilidade da empresa. As coisas foram se complicando e simplesmente explodiram quando decidiram demitir o presidente executivo, Michael C. Woodford, que afirmou ter perdido o cargo por fazer questionamentos ao conselho administrativo da empresa sobre alguns pagamentos estranhos encontrados na contabilidade. Como não tinha mais nada a perder Michael colocou a boca no trombone e acabou de afundar a Olympus no escândalo.

Fonte: Foto Actualidad

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários