Meio Bit » Arquivos » Games » Para CD Projekt, DRM não diminui a pirataria

Para CD Projekt, DRM não diminui a pirataria

02/12/2011 às 7:57

dori_wit_01.12.11

Admitindo algo que os consumidores aprenderam há um bom tempo, Marcin Iwinski, CEO da desenvolvedora do The Witcher 2, declarou que utilizar DRMs em jogos é algo que tem pouco efeito contra a pirataria, funcionando mais para incomodar aqueles que adquirem os títulos legalmente.

Desde o começo o nosso grande concorrente no mercado foram os piratas. A questão não é se a companhia x ou y teve uma melhor divulgação ou melhores lançamentos e sim algo como ‘de que maneira nós convencemos os jogadores a comprar a versão legitima e não ir ao vendedor de rua e comprar uma cópia pirata?’ Nós certamente experimentamos todos os sistema de DRM e proteção contra cópias, mas francamente, nenhum funcionou.

Para ele, a melhor maneira de conquistar os jogadores é oferecendo extras como trilhas sonoras, livros e making-ofs, mas mesmo assim Iwinski revelou que para cada venda legal do The Witcher 2, existe pelo algo em torno de cinco cópias piratas do RPG, totalizando 4,5 milhões delas.

Isso confirma a opinião defendida por Gabe Newell, fundador da Valve e de muitos de nós que compramos nossos jogos e não queremos ser incomodados caso a conexão caia ou termos que depender da distribuidora caso seja necessário trocarmos de computador. Porém, não sou totalmente contra as empresas tentarem se defender dos pirateiros e mesmo tendo um boa quantidade de games (muitos com DRM), nunca tive um problema mais sério com essas travas e por isso tenho certas dúvidas se as reclamações de muita gente não passa de mimimi de um pessoal que reclama apenas por reclamar.

[via CVG]

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários