Meio Bit » Baú » Mobile » Mapas: Um preview do primeiro ataque termonuclear da Apple contra o Google

Mapas: Um preview do primeiro ataque termonuclear da Apple contra o Google

07/11/2011 às 11:02

Antes de morrer Steve Jobs deixou escrito com todas as letras que iria destruir o Google. A Apple vem sistematicamente preparando o caminho para isso, em várias frentes. Uma delas é a de navegação. Depois que ficou de fora das versões mais avançadas do Google Maps a Apple decidiu correr atrás de opções, ao seu estilo.

A última adquirida, por US$150 milhões é a sueca C3 Technologies, uma empresa especializada em visualização 3D de mapas. Sabe aquele modelo 3D do Google Maps, que leva uma eternidade pra carregar? Olha como o software da C3 funciona num iPad e e em um Android…

Em um depoimento Eric Schmidt, CEO do Google declarou com todas as letras que sua posição ano passado de que a Apple não era uma ameaça real estava errado. Para ele agora Apple e Siri podem representar uma séria ameaça ao core business da empresa, serviços de busca.

Com um serviço de mapas como o da C3, mais Siri mais agregação de informações de toneladas de parceiros a Apple não precisa do Google. Busca? Sem problemas, Wolfram E Bing, que já vivem em feliz conjunção carnal, diga-se de passagem.

Dá para viver sem o Google? Eu não conseguiria, mas 15 anos atrás todo mundo vivia, e bem. Mesmo que a ameaça da Apple dê em nada, é bom para lembrar que nada é eterno no mundo da tecnologia, e que a empresa imprescindível de hoje vai para a poeira da História amanhã.

E se alguém duvidar, é só lembrar que no Homem de Ferro, na cena em que o soldado pede para tirar uma foto com Tony Stark ele responde “não quero ver isso na sua página do MySpace”.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários