Meio Bit » Baú » Games » Para David Jaffe, jogabilidade é mais importante que narrativa

Para David Jaffe, jogabilidade é mais importante que narrativa

28/10/2011 às 7:25

dori_gow_26.10.11

A aproximação dos games ao cinema tem ficado cada vez mais evidente ultimamente e não me refiro a criação de filmes baseados em franquia famosas dos jogos eletrônicos, mas na maneia como os games tem ficado mais parecidos com filmes de ação, repletos de pirotecnias e situações que nos deixam grudados na cadeira.

Particularmente gosto muito desta abordagem, mas David Jaffe, criador do primeiro God of War mostrou um ponto de vista interessante sobre o assunto.

Várias pessoas me perguntam se voltarei a fazer outro God of War (assumindo que essa oportunidade me seja dada) e eu sempre digo a mesma coisa: se fosse um God of War misturado com algo como a fórmula do Zelda, então sim (como um Darksiders, certo?).

Mas se for um God of War usando a fórmula atual, eu não faria. Para mim – e isso é minha opinião pessoal (respeito que nem todos compartilhem o mesmo raciocínio) – dirigir o God of War me fez perceber como um game designer (e certamente como diretor), que quero que nossos jogos sirvam ao deus da JOGABILIDADE em primeiro lugar.

Esse comentário só reforçou uma ideia que venho alimentando há algum tempo, de que a série GoW está perdendo a graça e que ficar espancando botões durante algumas horas não é mais tão legal quanto foi no primeiro jogo. Um God of War com mais liberdade e parecido com um The Legend of Zelda? Sim, eu quero isso e só de pensar na possibilidade já perdi a vontade de jogar o quarto capítulo, que provavelmente não passará por tamanha mudança, afinal sabe como é, se vende bem da maneira como está, porque mudar?

[via Eurogamer]

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários