Meio Bit » Baú » Indústria » Patentes: Microsoft faz uma proposta que 50% do mercado Android não pode recusar

Patentes: Microsoft faz uma proposta que 50% do mercado Android não pode recusar

25/10/2011 às 11:00

fattony

Em um post nos blogs da Technet dois VPs da Microsoft comunicaram que após um acordo com a Compal, um dos maiores fabricantes de celulares e tablets do mundo, a quantidade de dispositivos Android cobertos pelas licenças de patente da empresa ultrapassou 50%.

Na verdade a Microsoft ganha mais dinheiro com a venda de celulares Android do que com o Windows Phone, ao menos por enquanto.

Os comentários no post estão épicos, a Microsoft não atraía tanto ódio desde a época nos anos 30 quando sua subsidiária de Berlin lançou o MS JewFinder 1.0. O problema é que o modelo de patentes de software não tem solução. Quem abrir mão de patentes, é devorado pelo mercado.

O uso da Microsoft por incrível que pareça ainda é benigno se comparado a outros por aí, pois ela só quer dinheiro. Correndo por fora a Apple e a Samsung por exemplo estão se processando mutuamente, exigindo nada menos que a tirada do produto da concorrente do mercado. Em 2005 a Apple tentou patentear idéias da Microsoft e em 2006 tomou uma carcada de US$100 milhões da Creative, depois que kibou descaradamente a interface do Creative Zen no iPod.

Esses são casos válidos, a propriedade intelectual fruto de trabalho e pesquisa deve sim ser protegida. O problema é que a maioria das patentes hoje em dia são MUITO vagas, Não mais protegem a inovação, e sim a matam completamente.

Em um mundo ideal a Microsoft enfrentaria o Android no campo de batalha do Mercado, não nos tribunais, mas sejamos realistas, não vai acontecer. Todo mundo está se armando com patentes, não há pato novo ou mocinhos nessa brincadeira. COM SORTE atingiremos no máximo um regime de MAD – Destruição Mutuamente Assegurada, que manteve a paz durante a Guerra Fria. Se todos os lados souberem que um ataque produzirá um cataclismo que arrasará os envolvidos, ninguém atacará. Com sorte.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários