Meio Bit » Baú » Games » Quem é Vivo sempre aparece: FINALMENTE, HTC Ultimate com Windows Phone 7.5

Quem é Vivo sempre aparece: FINALMENTE, HTC Ultimate com Windows Phone 7.5

24/10/2011 às 13:40

htcultimate

Durante muito tempo o Windows Phone no Brasil era espécie ameaçada, só existia em uma pequena reserva ambiental ocupando 2 andares da Av Nações Unidas, em São Paulo. Parecia coisa de criança egoísta, o pessoal da Microsoft falava das maravilhas do Windows Phone, mostrava as maravilhas do Windows Phone e na hora H dizia “não! meu! tira a mão!”

Agora, depois de um longo e tenebroso inverno ele chegou, na figura o HTC Ultimate, o carro-chefe da empresa, lançado no Brasil antes mesmo de chegar aos EUA.

No final da semana passada eu e Nick Ellis viajamos para o evento de lançamento, e: Spoillers: O bicho é lindo!

O Lançamento

Uma iniciativa da Vivo, HTC e Microsoft, a vinda do HTC Ultimate pro Brasil foi a coisa certa – começou com o modelo top, pois queiram ou não queiram a competição do mercado premium é com o iPhone. Garantir que a primeira experiência seja com modelos de 1a é essencial para evitar fiascos como o Motorola Dext. A associação com a operadora também garante toda uma capilaridade na rede de distribuição e assistência técnica. Não foi dito quanto tempo durará essa exclusividade, mas é óbvio que não será eterna.

O Aparelho

Com processador de 1,5GHz e 1GB de RAM o HTC Ultimate é de longe o celular mais rápido que já mexi. Ele não engasga como o Android nem para pra pensar como o 3GS. Tudo flui, mesmo com a interface Metro, um horror para comer processamento gráfico, cheia de paralaxes e coisas se mexendo.

O Ultimate é extremamente leve. E fino. Chega a parecer frágil para quem está acostumado a um celular mais pesado. Ele também é grande, muito grande. Aqui reside seu maior ponto de vendas ou seu calcanhar de Aquiles, dependendo do ponto de vista.

DSC06129

A tela de 4,7 polegadas faz com que ele seja quase um tablet. Ela é EXCELENTE para ver filmes (clipes do YouTube baixam já em HD) e tirar fotos. Também é ótima para editar documentos, mas isso faz com que o celular seja muito menos portátil. Tela maior é mais área suscetível a arranhões, é mais chances de danificar no bolso, é mais consumo de bateria.

É tudo um caso de necessidade e escolha. EU acho que não me adaptaria, mas só depois que passar um tempo convivendo com um Ultimate em regime de testes poderia dizer se é pré-conceito ou percepção real. Eu também dizia que jamais conseguiria usar um teclado virtual.

Em termos de construção, digamos que a HTC confia no próprio taco. Perguntado se o Ultimate tinha Gorilla Glass, Lee Ittner, Vice-Presidente da HTC América Latina disse que não, mas ele era BEM resistente. Para provar jogou o celular no chão. Mais de uma vez. Ou o bicho é resistente mesmo ou a HTC tem um campo de distorção da realidade que efetivamente distorce a realidade.

primeiros testes com o HTC Ultimate

O Windows Phone

Windows Phone 7.5 Mango 2 – A Missão é talvez a coisa mais elegante que a Microsoft já fez desde que aplicou uma sombra no cursor do mouse no Windows 2000. Quando do lançamento do WP7 a maior parte dos elogios era “parece até coisa da Apple”, mas vendo com calma o buraco é mais em cima. O Windows Phone NÃO parece da Apple, ele se posicionou como o PRIMEIRO concorrente do iOS em termos de Interface. Com a morte do WebOS Android, Meego e Symbian Whatever são variações sobre o mesmo tema. O Windows Phone é uma metáfora completamente diferente, focado em pessoas e eventos, não em aplicações e ícones.

Ele usa a metáfora de Cards para troca de aplicações, igual ao WebOS. A multitarefa é mais flexível que no iOS, mas não a ponto de virar bagunça. Não dá pra rodar Apache+Tomcat em background e depois sair reclamando que o telefone é lento.

O conceito é fundamentalmente diferente do iOS e do Android, no WP7 seus contatos existem FORA das aplicações, toda sua vida social online está integrada no sistema operacional. O que a Apple ensaiou timidamente integrando Twitter ao iOS o WP7 faz com o Facebook desde que nasceu.

Você pode criar grupos de contatos e interagir de forma independente, como os círculos do Inferno Google+, mas no seu celular.

É legal? Extremamente, mas é tão diferente do que estamos acostumados que talvez seja mais simples para a molecada e outros usuários de primeira viagem. Eu confesso uma certa preguiça em mudar a forma de pensar tão radicalmente, depois de tantos anos com iPhones e Nokias. Mais uma vez é algo que só a experiência pode dizer se é uma mudança vantajosa, e talvez ESSA seja a ruína do WP7; muitos usuários satisfeitos não querendo experimentar algo novo, por preguiça justificada.

Tethering

Talvez a maior falha do iPhone (se ele não fosse perfeito e macfags não vivêssemos em negação) seja a incapacidade de compartilhar Internet 3G via WIFI abaixo do iPhone 4, algo que faço no Nokia desde o E71 com uma app de US$5,00, e que os Androids fazem de graça, quando a operadora deixa. Nos EUA, só do 4 pra cima e pagando na média US$20,00 por mês.

No caso do Windows Phone 7.5 / HTC Ultimate esse recurso existe, é liberado e a Vivo não cobra nem pretende cobrar a mais por isso. Você pode abrir um hotspot e dividir seu 3G com até 5 computadores, montando sua própria lanhouse.

A Câmera

8 Megapixels, Flash de LEDs duplos, 1,3MP na frontal e uma danada de uma qualidade mesmo em fotos em ambiente escuro. Infelizmente não lembrei de mandar pra mim mesmo por email as fotos que tirei testando, mas dá pra ser feliz com essa câmera. No lado ruim, ele só filma a 720p, em tempos de iPhone 4S gravando em FullHD rola uma certa decepção.

Retina?

A ausência de uma tela retina também é chata, a combinação de 480x800 mais o tamanho de 4,7 polegadas jogam a densidade de pixels lá embaixo. 198ppi vs 326 do iPhone 4, a 640x960 em 3,5 polegadas. É maior que a do 3GS, 163 ppi a 320x480 mas não dá para usar como parâmetro um telefone lançado no longínquo ano de 2009.

Os preços

A Vivo não terá planos especiais de dados. Em resposta à minha pergunta durante a coletiva de imprensa, foi explicado que vários estudos mostraram um consumo igual ou pouco acima do normal, em sistemas always on como o Windows Phone (e por extensão o iOS5). Não o bastante para justificar um plano novo.

Por um lado faz sentido, a gente checa menos email, twitter, etc quando há um sistema de notificações por trás cuidando disso. Por outro lado se eu acreditasse em tudo que as teles falam teria jogado meu N97 fora, pois segundo a operadora ele não é um Smartphone.

A Vivo está vendendo (ao menos nas lojas, no site ainda nem cheiro – parabéns, excelente! Ass: Apple & Android) o HTC Ultimate por R$1799,00 no Pré. Nada mau, o iPhone 4 no Pós sai a R$2 mil. Se você fizer o plano Smartphone 100, o preço cai para R$1.149,00, dividido em 10x. Como sempre se você trair sua operadora atual, tiver uma boa conta mensal, prometer seu primogênito consegue mais barato ainda.

O Hardware

Agora momento Copy/Paste, afinal ninguém é de ferro. Direto do release:

Especificações técnicas

Tamanho
70,7 milímetros
9,9 milímetros
131,5 milímetros

Peso
160 gramas com bateria

Tela
4,7 polegadas touch screen com resolução 480 x 800 WVGA

Processador
Qualcomm MSM8255 1.5GHz

Armazenamento
Total de armazenamento: 16 GB
Armazenamento disponível: até 12,63 GB
RAM: 512 MB

Conectores
Conector estéreo de 3,5mm
Padrão micro USB

Sensores
G-Sensor
Bússola digital
Sensor de proximidade
Sensor de luz ambiente
Acelerômetro

Multimídia
Veja fotos de sua câmera e compartilhe em suas contas do Facebook e do Windows Live ™ por meio do Hub Pictures
Hub Música e Vídeos alimentado pelo Zune permite ouvir música, fazer downloads e muito mais
Som surround SRS

Formatos de áudio suportados
Reprodução: mp3, wma, mpeg4, wav

Formatos de vídeo suportados
Reprodução: .3gp, mp4, avi, wmv

Gravação
.Mp4
(Você só pode reproduzir um .3gp vídeo se for um anexo de e-mail ou fizer parte de uma mensagem MMS)

Bateria
Tipo de bateria: bateria de íons de lítio recarregável
Capacidade: 1600 mAh

Rede
HSPA / WCDMA: 14,4 Mbps HSDPA + HUSPA 5,76 Mbps
850/1900/2100 MHz
Quad-band GSM / GPRS / EDGE:
850/900/1800/1900 MHz

Plataforma
Windows Phone® OS 7.5

Câmera
8 megapixels com lente F2.2, LED flash duplo e sensor de BSI (para melhor captura em ambientes com pouca luz)

Câmera frontal
1.3 megapixels

Gravação de vídeo
Gravação de vídeo HD 720p

Internet
3G
Até 14,4 Mbps de velocidade de download
Até 5,76 Mbps de velocidade de upload

Wi-Fi ®
IEEE 802.11 b / g / n

Bluetooth ®
Bluetooth ® 2.1 + EDR
A2DP para fones sem fio
PBAP para acesso agenda do kit de carro

Redes Sociais
Twitter ™, Linkedin, Facebook ® e Windows Live ™
Compartilha fotos diretamente no Facebook ® ou Windows Live SkyDrive ™ â

Localização
GPS/A-GPS
Bing ™ Maps

Tethering
Compartilhamento de Internet (Hotspot Wifi)

Conclusão:

O Windows Phone 7 sofre do mesmo problema que o Android, em dobro: Tem que competir com sistemas já estabelecidos e com usuários bem satisfeitos. Assim como o iPhone ele se propõe a resolver os problemas que as pessoas não sabem que têm. TALVEZ a ênfase no social, no pessoal seja algo que faça a diferença para um monte de gente. Resta ao marketing levar até os consumidores a existência dessa alternativa.

Tecnicamente o aparelho é impecável, o HTC Ultimate seria excelente rodando qualquer sistema operacional mobile (decente). O Windows Phone não tem nenhum ponto crítico, a Microsoft está escolhendo a dedo os parceiros e garantindo que os aparelhos com WP7 atendam um mínimo de performance para que a experiência de uso não seja degradada. TALVEZ a piada de mau gosto que é o serviço 3G no Brasil (e isso vale para todas as operadoras) torne o uso desses aparelhos always on bem menos fluído, mas aí a culpa não é dos fabricantes.

Eu recomendaria o HTC Ultimate para alguém que não tem um Smartphone? Mais uma vez: Como TODOS os Smartphones, depende do uso. A integração com Office é soberba, se eu trabalhasse em ambiente corporativo provavelmente compraria um, mas meu dia-a-dia é mais diverso. Se a pessoa é bastante “Social” o Ultimate pode ser uma excelente opção, não é o meu caso, meu Facebook ainda não se justificou diante do Universo.

Se você for o usuário a quem o Ultimate se destina, ficará apaixonado. Se não for, estranhará. Ele não veio para dominar o mundo, mas para se tornar a 3a Via. Por mais que a Microsoft o venda com apelo jovem, ainda acho que o WP7 bombará no mundo corporativo, substituindo o Windows Mobile e os Blackberries.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários