Meio Bit » Arquivos » Mobile » LibreOffice em tablets iOS e Android. Mas calma, não é para agora agora...

LibreOffice em tablets iOS e Android. Mas calma, não é para agora agora...

24/10/2011 às 7:00

Iosandroidlibre

O nome Tor Lillqvist lembra alguém para você? Se você alguma vez já usou o GIMP no lugar do Photoshop, ele é o cara a agradecer. Tor é o programador que portou o GIMP para o Windows e acabou contratado da Novell para fazer o mesmo com o Evolution.

O que ele tem a ver com o titulo do post? A Document Foundation - do LibreOffice - anunciou sua intenção de levar todo o seu projeto para as plataformas iOS e Android por meio do trabalho voluntario e de alto nível de Lillqvist.

"O objetivo é levar o LibreOffice para iPads e tablets Android e posteriormente até em aparelhos menores" -- DF.

Mesmo sendo necessário mexer em toda a UI - e ainda há uma boa dose de trabalho pela frente com todos os tweaks necessários - a Document Foundation é talvez a única organização a pensar em um suíte global para tablets. A Apple lançou o iWork para iPad, claro, apenas para a sua plataforma, portanto não entraria nesse molho.

Aliás, uma das grandes reclamações dos usuários de tablets hoje, inclusive grande parte daquela que compõe o paradigma de que os tablets ainda não estão prontos para substituir os laptops, é justamente essa. A de que não se pode produzir em pads com a mesma qualidade.

Com o tempo, isso certamente mudará. Afinal de contas, quem não gostaria de um tablet e OS mobile que realmente dessem conta do recado, podendo-se assim abandonar de vez máquinas grandes sem comprometimento da produtividade? Mas essa hora ainda chega, inevitavelmente...

Todo o código do LibreOffice já está compilado, não tão quase-quase à disposição para o trabalho, mas a DF informou que o primeiro lote deve estar disponível em algum momento do final de 2012 ou início de 2013. A partir daí a disponibilização de alphas e betas deve ocorrer com mais velocidade.

Não é nada para fazer com que todos já saiam pulando de alegria, mas são de fato boas novas. O LibreOffice é uma opção gratuita ao Microsoft Office e segundo a DF, aproximadamente 500 mil usuários do OpenOffice migraram para a sua versão no último ano.

O que você achou?

E na sua opinião, para onde vai o form-factor do tablet nos próximos dois anos?

Leia mais sobre: , , , , , , .

relacionados


Comentários