Meio Bit » Baú » Indústria » CLIMÃO MANEIRO: Ação da Novell contra Microsoft vai a julgamento em Utah

CLIMÃO MANEIRO: Ação da Novell contra Microsoft vai a julgamento em Utah

19/10/2011 às 10:30

A Justiça, mesmo fora do Brasil assim como o Rubinho não é uma das coisas mais rápidas da Terra, e tem dificuldades em se manter em dia com as mudanças tecnológicas, seja tirando do ar blogs inocentes por causa do nome “Twitter”, seja entendendo conceitos de patentes e os acordos entre partes que não se amam.

Agora uma ação de 2004 chegou a termo. A Novell colocou a Microsoft no pau alegando atividades anti-competitivas. Segundo ela a Microsoft adiou o lançamento do Windows 95 para impedir o WordPerfect e o Quattro Pro de ganharem mercado.

Para quem nasceu depois da invenção da luz elétrica, explico: WordPerfect era um editor de textos para DOS que lançou uma versão Windows capenga, mas que teve uma boa base de usuários. Não tanto, claro, quanto o Wordstar. Houve uma época em que se você gritasse da janela “como marco bloco?” todo mundo gritaria de volta “CONTROL+KB!!!!”

A Microsoft não gostou da ação, que exige entre US$500 milhões e US$1,2 bilhões de indenização, e o advogado do cafofo do Balmer chutou o pau da barraca:

“A Lei não exige que você projete seus produtos baseado no mimimi de outras empresas. Você projeta seus próprios produtos, não há obrigação legal de fazer o que os outros querem”

Ele ainda acrescenta que a Novell é responsável pelos próprios fracassos, e que os atrasos no Windows 95 foram causados por decisões técnicas.

BELEZA, essa briga já não faria sentido em 2004. Talvez fizesse em 1996, mas em 2011, com Microsoft e Novell trocando carícias e elogios no mundo da interoperabilidade?

Claro, não é tudo preto-e-branco, empresas vivem se processando e fazendo negócios, a Samsung tenta vetar a venda de iPads na Europa ao mesmo tempo em que produz os chips que tornam esses ipads possíveis. A situação chegou a tal ponto que uma vez uma divisão da Sony processou outra, por causa de MP3 e pirataria.

A relação da Microsoft com a Novell é bem mais frágil, mas não creio que será realmente afetada. No máximo gerará um climão, o que tornará as reuniões bem mais divertidas.

Fonte: CNBC

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários