Meio Bit » Baú » Demais assuntos » O CD do Ubuntu serviu para alguma coisa

O CD do Ubuntu serviu para alguma coisa

23/10/2006 às 22:24

Um dos méritos do Ubuntu está em sua simpatia. Embora muitos fanboys odeiem, é despendido esforço para facilitar a vida mesmo de quem não vai rodar Linux ou instalar o sistema. Um bom exemplo desse esforço é a ótima idéia de incluir, no CD do Ubuntu, opções para instalar vários programas de Windows.

Temos, na versão 6.0.6, installs para os seguintes programas:

  • Firefox
  • Thunderbird
  • AbiWord
  • Gaim
  • Gimp

Os meus CDs do Office 2000 foram meio que roubados (história complicada), os do 2003, que veio com o notebook estão na caixa, na casa de um amigo, e precisava muito produzir um texto. Pensei em instalar um OpenOffice, mas os 93MB me fizeram pensar duas vezes. Na segunda "pensada", a solução: CD do Ubuntu, rodo o executável, clico uma vez no Install do AbiWord, e pronto. Um editor de textos excelente, chiquitito pero cumplidor, que não ocupa muito espaço em disco nem em memória. Mas tem os recursos que preciso em um editor de textos compatível com formato Word.

No caso estou usando a versão 2.4.4, mas já existe a 2.4.5, com atualizações de bugs de segurança (oh que surpresa, este também não é 100% seguro) e melhorias de performance.

Vendo o Task Manager, neste exato momento temos o seguinte consumo de memória:

Firefox (com 1 página aberta) : 35.356KB
MSN : 15.636KB
AbiWord (com este texto) : 13.204KB

Um editor de textos que ocupa menos que o MSN? Excelente.

Com corretor ortográfico e interface 100% em português, o AbiWord lembra os bons e velhos tempos em que o MS-Word 2.0 era Rei, funcionando perfeitamente em máquinas com 8MB de RAM.

Parabéns ao pessoal da Abisoft por não ceder à tentação de fazer uma enorme suíte integrada, mantendo um programa pequeno, enxuto e funcional, e parabéns também ao pessoal do Ubuntu, por pensar nos usuários como um todo, tornando seu CD, sua marca e seu nome úteis e simpáticos mesmo para quem não roda Linux.

relacionados


Comentários