Meio Bit » Baú » Demais assuntos » Será o último legado de Steve Jobs um futuro Star Trek?

Será o último legado de Steve Jobs um futuro Star Trek?

07/10/2011 às 9:00

uhura Uma das vantagens de seguir uma filosofia racional baseada no ceticismo é que não estamos presos a dogmas, nada é escrito em pedra e a Verdade é o objetivo final, mesmo que não nos agrade. Mudar de idéia não é heresia, se for uma mudança baseada em evidências. Por isso não tenho problemas em perceber que uma das minhas teorias pessoais parecidas, a de que computação por voz não “pegará” enquanto não houver real Inteligência Artificial, está pra cair por terra.

Eu estou, ou estava muito Céptico em relação ao Siri. Não acho que ele consiga ser tão eficiente em ambiente livre do contexto quanto é para pesquisas em áreas específicas, mas isso não é importante.

Percebi que mesmo não sendo realmente inteligente (ou mais precisamente sensiente) ele ainda será uma das maiores revoluções da história da informática.

Ousado? Com certeza, mas tenho meus motivos. Primeiro de tudo, assista ao vídeo abaixo.

Bonito, não? A garota cega no final foi um excelente fechamento. Em termos de inclusão (de verdade, não a bobagem da “digital”) se o Siri fizer 50% do prometido já será fantástico. Não que os dispositivos iOS já não sejam de longe os melhores nessa área, que o diga Stevie Wonder.

Só que isso é apenas o começo. O iPhone 4s anula o maior empecilho para a adoção de interfaces de voz: A resistência do usuário.

Falar com computadores é muito legal em filmes, mas na vida real é algo idiota. Algo que não responde de volta não é um bom interlocutor,´falar com o pc é o mesmo que falar com a geladeira. Só que o iPhone não é uma geladeira. Ele é um telefone, um aparelho que somos adestrados desde crianças para usar para falar.

Inconscientemente percebemos isso e não achamos antinatural falar com o iPhone.

Só que o GRANDE trunfo do Siri, o efeito revolucionário não reside em suas habilidades como secretária digital.Não se esqueça, a Apple é sobre pessoas, não sobre gadgets. O objetivo final de toda essa tecnologia é, ou deveria ser aproximar humanos.

NISSO o Siri terá um efeito incomparável, substituindo isto:

Universal_translator,_2267

Esse trambolho nas mãos de James T. Kirk é um Tradutor Universal, inventado em 2151 no Universo de Star Trek e em 2011, no nosso.

Pense bem; temos o Siri, que reconhece texto ditado com uma enorme precisão, segundo a Apple e segundo TODOS os blogs que tiveram acesso ao iPhone 4s. Temos recursos como o Google Translator,

googletradutor

Está perdido na Espanha e não fala espanhol, na França e não fala francês, em Roma e não fala Romano? TUDO BEM, escolha o idioma na App de tradução, gesticule para seu interlocutor falar devagar, encoste o telefone na orelha e pronto.

Se ele tiver um iPhone também, o diálogo será perfeito!

Claro, erros de tradução irão acontecer, frases fora de contexto gerarão expressões de incredulidade, mas mesmo de forma bamba, de forma imperfeita, de forma beta você estará se comunicando com outro humano que até então estava inacessível.

Junto a isso uma aplicação como a Word Lens:

Pronto, foi vencida a maldição milenar da Torre de Babel.

Quando a Apple lançará uma aplicação de tradução com o Siri? Não tenho idéia, mas se a API for liberada milhares de desenvolvedores correrão para criar a sua, afinal o trabalho pesado já está pronto.

E se você quiser ficar com as mãos livres pode deixar o telefone no bolso e usar um headset Bluetooth, outra coisa inventada por Star Trek:

uhurabluetooth

relacionados


Comentários