Meio Bit » Baú » Hardware » A Vida Imita a Arte: Fuzileiros dos EUA usando robôs para treinamento de tiro

A Vida Imita a Arte: Fuzileiros dos EUA usando robôs para treinamento de tiro

30/09/2011 às 18:23

A cena acima é da série Caprica, que infelizmente teve vida curta. Nela vemos o início da raça cilônia, surgida de um projeto militar de robôs de combate. Em um momento clássico o protótipo é demonstrado em um campo de tiro dizimando robôs-alvo.

A idéia é excelente, uma área onde o treinamento de tiro é sempre deficiente é quando lidamos com situações envolvendo pessoas em movimento. Acertar alvos parados é fácil, quando eles se movem tudo complica, ainda mais se houver uma boa distância envolvida. Stands virtuais com armas simuladas são usados, bem como alvos em trilhos, mas até agora não havia uma solução que imitasse movimentação de pessoas. Até agora.

A Marathon Targets, da Austrália desenvolveu este brinquedo:

target1

Sem necessidade de trilhos, pode ser programado para seguir qualquer trajetória, e quando o tiro acerta, ele cessa o movimento e cai, indicando ao atirador que o disparo foi bem-sucedido.

Veja o bicho em ação, durante um teste com os fuzileiros em Junho:

Os instrutores podem programar os robôs para “morrerem” após um ou mais tiros, e para fugir or se organizar em posição de contra-ataque. Os robôs não atiram de volta mas os fuzileiros estão satisfeitos com esse nível de realismo.

O USMC já encomendou um lote, que deve ser entregue até o final do ano. Não duvido que um monte de stands de tiro esteja pesquisando, interessados em comprar alguns.

Fonte: Defensetech

relacionados


Comentários