Meio Bit » Arquivos » Mobile » Android Market: Você é Livre, mas Caveat Emptor

Android Market: Você é Livre, mas Caveat Emptor

21/09/2011 às 9:15

usedcarsalesman A expressão latina significa “O comprador que se acautele”, mas também significa que gente picareta e espertos existiam pelo menos desde Roma. É uma frase cruel e injusta, pois coloca a culpa na vítima, quando em muitos casos ela sequer tem o conhecimento necessário para prevenir o roubo.

O modelo que o Google criou para o Android Market. é extremamente libertário, a empresa apenas reage, removendo aplicações mal-intencionadas somente após denúncias, não se intrometendo na forma com que os desenvolvedores escrevem e distribuem seus programas.

A desvantagem é que ao contrário da App Store da Apple, nada é verificado de antemão, e gente ruim se aproveita disso. Há grupos que se registram, sobem aplicações com nome de programas famosos como Angry Birds, cobram US$0,99 e quando o usuário vai ver, a aplicação não faz nada além de gerar um erro.

Há um período de 15 minutos durante os quais você pode cancelar uma compra, mas estatisticamente alguém vai baixar e não rodar na hora o programa, deixando pra depois e perdendo o período de cancelamento.

Esses programas são denunciados pela comunidade, e removidos do Android Market, mas enquanto isso os picaretas já criaram outro código de desenvolvedor, subiram de novo os programas e já estão pescando outro lote de incautos.

É preciso chegar a um meio-termo, pois não adianta o preço da liberdade ser a eterna vigilância se mesmo assim picaretas continuam ganhando dinheiro abusando dessa liberdade. Isso é danoso para o próprio Android, afinal o consumidor que foi enganado não vai se consolar com um “mas você é livre”.

O consumidor quer, como direito mínimo, não ser extorquido e roubado na loja de aplicativos de seu próprio celular. Isso não é pedir demais.

Fonte: Reddit

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários