Meio Bit » Baú » Fotografia » Canon desenvolve sensor gigante para desvendar os segredos do Universo

Canon desenvolve sensor gigante para desvendar os segredos do Universo

19/09/2011 às 16:48

Uma coisa que a Canon pode se gabar de ser uma das melhores é na sua produção de sensores. Não é por outro motivo que a maioria das câmeras reflex da empresa (inclusive a Rebel T3i) bateram a casa dos 18 megapixels mantendo qualidade de imagem mais do que aceitável. Agora, depois de provar que uma full frame pode fotografar com pouca luz de maneira competente, eles decidiram que era hora de ir onde nenhum homem jamais esteve.

A empresa anunciou hoje que desenvolveu um super sensor CMOS para equipar o telescópio Schmidt da Universidade de Tóquio. Este é o maior sensor CMOS já produzido no mundo inteiro (lembrando que não estamos falando de vários sensores trabalhando juntos, e sim de um único sensor). O brinquedo é aproximadamente 40 vezes maior que um sensor full frame que equipa, por exemplo, a EOS 5D Mark II. Suas medidas são de 202x205mm. Porém, o principal uso deste big sensor é fazer vídeos com 60 fotogramas por segundo.

Com ele foi possível gravar meteoros com magnitude aparente de 10. Magnitude aparente é uma forma de medição da luz de corpos celestes tendo como relação o observador da terra (se tiver algum astrônomo acompanhando o Meio Bit, me corrija se for necessário). Para se ter uma idéia, meteoros ou estrelas com magnitude aparente de 10 são invisíveis a olho nu. Segundo os cientistas envolvidos no projeto, o vídeo com 1 minuto de duração possibilitou um número maior de identificações de corpos celestes do que é feito em um ano de observações. Isso se deve pela dificuldade que modos tradicionais de observação possuem em ver objetos que refletem ou emitem pouca luz.

Um sensor deste tamanho deve custar uma verdadeira fortuna, mas no futuro a sua tecnologia deve gerar frutos também para a fotografia tradicional.É a Canon provando que se tiver luz, mesmo que seja muito fraca para o olho humano perceber, é possível fotografar e filmar. Os resultados da observação do novo sensor serão demonstrados nesta semana na reunião da Sociedade Astronômica do Japão.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários