Meio Bit » Baú » Indústria » Spammer ganha processo milionário em caso anti-anti-spam. Ou quase isso

Spammer ganha processo milionário em caso anti-anti-spam. Ou quase isso

13/09/2011 às 12:07

Os advogados de uma empresa de marketing digital norte-americana achavam tinham o caso praticamente ganho contra a organização anti-spam britânica Spamhaus. Quer dizer, segundo uma corte de Ilinois realmente tinham ganho, faltava apenas pagar a multa pedida pelo representante do spammer, uma empresa já falida de reputação ilibada chamada E360.

Eles queriam US$ 11,7 milhões em reparações pelos prejuízos causados ao seu cliente pelas ações da Spamhaus. Sendo mais explícito, as tais ações incluem o envio dos IP´s usados pela E360 para mandar spam com ofertas de produtos e remédios falsificados para blacklists. Isso obviamente prejudicava a ação do spammer. Veja mais sobre a atuação nest post de 2006.

Perfeito exemplo de correspondência comercial não solicitada

Geralmente tais ações são consideradas insanas, malucas e sem fundamento nenhum, mas graças ao serviço de advogados inexperientes, a entidade perdeu o caso em uma tecnicalidade. Este artigo de 2006 explica um pouco mais do erro.

Voltando ao caso, a Spamhaus perdeu em primeira instância em caráter irrevogável e foi condenada a pagar mais de 11 milhões de Obamas para um spammer. E você aí ainda tem coragem de reclamar do preço do seu plano de dados.

Eis que alguns advogados minimamente competentes se comprometeram a ajudar os britânicos de graça a diminuir a multa. Após algum papo conseguiram baixar para US$ 27 mil e depois de mais algum trabalho para a heróica quantia de US$3. O que mal dá para pagar uma cerveja na maior parte do país.

Com informações do ZDNet e da própria Spamhaus

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários