Meio Bit » Baú » Mobile » Pesquisador demonstra o ForeverAlone Phone

Pesquisador demonstra o ForeverAlone Phone

12/09/2011 às 12:05

foreveralonephone Essa talvez seja a notícia mais deprimente que já comentei, é mais deprimente do que ficar perdido numa ilha deserta com sua paixão não-correspondida de colégio. E o George Clooney;

O caso é de um sujeito triste chamado Fabian Hemmert, que criou um protótipo do que chama “telefone emocional”. O cidadão trabalha na Universidade das Artes de Berlim, e pretende facilitar a transmissão de emoções via celular.

Num TED desses da vida ele apresentou o negócio. O celular tem um monte de sensores, e entre outras coisas (sinistras) consegue:

  • Detectar pressão e apertar a mão da pessoa do outro lado.
  • Identificar e simular como se a pessoa estivesse respirando próximo a seu rosto.

E o pior: Esse celular detecta o ruído de um beijo, transmite um sinal para o outro aparelho e através de um sensor de umidade, uma esponja molhada motorizada e uma membrana, simula o beijo, diferenciando entre selinho e beijo molhado.

Se você acha isso perturbador, espere para ver o vídeo abaixo, onde no meio da apresentação ele passa vídeos dos protótipos.

A única coisa que esses telefones não fazem é vibrar, mas isso vem de série em qualquer modelo.

Fica a dica pro Fabian Hemmert: Existe uma forma EXCELENTE de passar emoção pelo telefone, sem ter que sucumbir à indignidade de ser LAMBIDO por um celular: É FALANDO. Isso mesmo, parece revolucionário mas estudos demonstram que é possível transmitir emoções apenas pela voz.

Fonte: LA Times

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários