Meio Bit » Baú » Games » IGN propõe menos Zelda e mais Skyrim

IGN propõe menos Zelda e mais Skyrim

09/09/2011 às 13:05

Durante a E3 passada a Nintendo conseguiu deixar os fãs do The Legend of Zelda boquiabertos ao mostrar uma demo técnica de como a série poderia ficar no Wii U. Abusando dos efeitos realistas de iluminação e sombra, assim como das texturas em alta definição, no “jogo” podíamos ver o Link enfrentando uma aranha gigante em uma espécie de templo e com uma abordagem muito mais adulta, se é que podemos chamar assim.

Caso você não tenha visto o que a BigN preparou, no final deste post há um vídeo em que um funcionário da empresa explica como era possível interferir na demonstração, além de mostrar um pouco do controle do console e talvez tenha sido depois de ver como a franquia poderia ficar mais séria que o site IGN fez um artigo com uma proposta no mínimo interessante, aproximar a saga pelas terras de Hyrule do que a Bethesda tem feito no The Elder Scroll.

dori_zeld_05.09.11 Mesmo reconhecendo que ambas as séries possuem proposta diferentes, principalmente na jogabilidade, penso que alguns pontos citados por eles poderiam fazer um bem tremendo à marca da Nintendo. No artigo o autor diz que está na hora do TLoZ deixar um pouco de lado essa história do garoto que tenta resgatar a princesa e entregar um enredo mais épico e com uma narrativa mais parecida com a do cinema, o que sinceramente nunca me incomodou e por isso acho que foram dois outros pontos que me fizeram desejar mais que se tornasse realidade.

O primeiro deles fala sobre a criação de um jogo com mundo aberto, algo que sempre defendo e embora nos Zeldas existam lugares imensos para serem explorados, não há a mesma liberdade de um Fallout 3 ou o próprio The Elder Scrolls V: Skyrim, já que normalmente só temos que ir de um ponto A até um ponto B, muitas vezes seguindo por caminhos pré-determinados e ainda por cima praticamente sem sidequests.

A outra sugestão fala sobre a evolução e customização do protagonista. Aqui a utilização de experiência talvez não caiba, mas o autor cita por exemplo que isso já foi feito e funcionou mesmo nos jogos de tiro em primeira pessoa. Quanto a podermos ver o Link utilizando uma maior variedade de armas e roupas, talvez a mudança seja muito drástica, especialmente para a jogabilidade, pois afetaria alguns pontos que fazem parte da sua essência, mas porque não poderíamos ver nossas armas e magias sendo melhoradas conforme as utilizamos, algo como nos Ratchet & Clank?

Eu já falei uma vez que mesmo invariavelmente sendo mais do mesmo, não consigo enjoar da série Zelda, mas talvez ela pudesse mesmo se tornar melhor ao adotar mais elementos dos RPGs, mas o que você acha? Será que é melhor a Nintendo não mexer muito numa estrutura responsável por conquistar tanta gente?

relacionados


Comentários