Meio Bit » Baú » Hardware » Empresa demonstra dispositivo de camuflagem que viola regra clara da ficção científica

Empresa demonstra dispositivo de camuflagem que viola regra clara da ficção científica

09/09/2011 às 9:00

Cloaking_device_distortion

Esconder um tanque é simples, basta pintar as esteiras de vermelho, colocar no meio de uma plantação de morangos e todo mundo achará que é um elefante. Mas e se o inimigo for mais esperto e usar tecnologia como visores térmicos e infravermelhos?

A tecnologia de camuflagem evoluiu muito,mas o princípio continua o mesmo: mesclar o objeto camuflado com o ambiente.

Em 1942 muitos ataques às Matilhas de Hitler eram mal-sucedidos, pois os vigias alemães nos U-Boats conseguiam enxergar os aviões americanos de longe. Independente da pintura um avião era um ponto escuro em um céu claro.

A Marinha dos EUA então equipou caças-bombardeiros com faróis apontando para baixo. Um mecanismo regulava a intensidade para se equiparar à luminosidade do céu. Com isso os alemães só conseguiam identificar o inimigo a menos de 3Km de distância, e aí Inês, digo, Helga é morta.

No caso dos tanques a BAE Systems equipou um tanque com painéis hexagonais de 1000 termopixels cada. Esses pixels podem variar sua temperatura rapidamente. Câmeras térmicas monitoram continuamente o ambiente em torno do tanque, e repassam essas informações para um computador, que corrige perspectiva e faz com que os pixels emitam a mesma assinatura térmica do ambiente atrás do tanque.

O mais legal é que a camuflagem ativa pode ser modificada para representar outros objetos, de um grupo de vacas a um simples e inofensivo carro de passeio. Veja:

Á tecnologia é totalmente modular, não afeta a blindagem ativa dos tanques e pode entrar em operação em dois anos.

O único GRANDE SENÃO, que poderá gerar muita polêmica é que, ao contrário do estabelecido firmemente pela Ficção Científica, esses tanques podem disparar mesmo camuflados. Isso é ERRADO!

Fonte: BBC, POPSCI

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários