Meio Bit » Baú » Fotografia » De iPads, iPhones e Videomakers Hipsters

De iPads, iPhones e Videomakers Hipsters

08/09/2011 às 9:29

videomaker

As grandes pragas dos Anos 80 foram a AIDS e os Videomakers. Ainda temos problemas com AIDS pois todos os esforços foram dedicados ao extermínio desse grupo de proto-hipsters que andava por aí com monstros VHS e Betamax criando vídeos conceituais que NINGUÉM queria ver.

Agora esse pessoal ressurgiu das cinzas, graças ao iPhone 4. Ele não foi o primeiro celular a gravar vídeo 720p, não é o melhor nisso e câmeras com essa capacidade não faltam, inclusive modelos em conta, mas como hispsters amam tudo da Apple, foi criado o conceito de “produção séria de vídeo com celular”.

Sendo realista nenhum celular substitui uma câmera dedicada. Mesmo na parte da fotografia eles só funcionam bem durante o dia. Flash “de LED” não é flash. Podem atender muito bem o público casual, mas não o profissional. Daí a dificuldade de entender como querem substituir isto:

por isto:

iphone-4

A Apple, que de boba não tem nada lançou o iMovie para iPad e iPhone 4, além do Garage Band. A proposta é que você edite seu filme inteiro no celular. Quer coisa mais hispster? Computador e Adobe Premiere é muito mainstream

Os fabricantes de acessórios, de olho nesse filão correram atrás. Temos por exemplo o OWLE Bubo, este suporte para iPhone com microfone e lentes intercambiáveis:

OwleBubo01

Custa a baba de US$150,00, quase o preço do iPhone com fidelização.

Para iPad temos o Makayama Movie Mount, que custa US$69,00, começa a ser vendido em outubro e se parece com isto:

moviemount

Antigamente para ser videomaker o sujeito ao menos tinha que convencer o pai a comprar uma câmera de vídeo, hoje dá pra ser na base da gambiarra mesmo, só com o celular.

Longe de mim ir contra a versatilidade dos gadgets, mas algumas vezes é preferível investir mais e comprar um equipamento mais profissional. O fator cool não deveria influir na escolha do equipamento para uma produção, isso vai voltar e morder você depois.

Notem: Não estou sendo contra experimentação, nem mesmo contra o hype, só contra o uso de equipamento inferior por puro comodismo. Fazer vídeos com celular apenas porque ele existe é igualar-se a milhões de vlogueiros que sobem lixo para o YouTube quando com dois ou três lâmpadas de R$5,00 conseguiriam uma qualidade de imagem muito melhor.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários