Meio Bit » Baú » Hardware » Depois de 66 anos, um upgrade: Kamikazes sem piloto

Depois de 66 anos, um upgrade: Kamikazes sem piloto

08/09/2011 às 9:11

switchblade_launch_lg Como os tentáculos ainda não tinham sido inventados o Japão na metade dos anos 1940 recorreu aos Kamikazes para garantir seu grau natural de bizarrices. A idéia era encher aviões com explosivos e fazer com que os pilotos violassem a regra número 1: manter o número de pousos igual ao de decolagens.

No final da guerra 2800 ataques suicidas afundaram apenas 34 navios aliados, só 14% dos kamikazes atingiam seus alvos, o resto era abatido ou errada e acertava o oceano.

Idealmente deveria haver uma forma de jogar um avião-bomba no inimigo SEM acabar com o dia do piloto.

SEUS PROBLEMAS ACABARAM! (exceto se você for talibã)

O Exército dos EUA encomendou um lote de drones Switchblade armados. São aqueles pequenos aviões de controle remoto com câmeras que soldados usam para patrulhar uma área ou fazer reconhecimento avançado. O Switchblade pode ser comandado por um soldado com um laptop ou voar de forma autônoma, com os soldados cuidando apenas do monitoramento.

Agora ele será equipado com uma carga explosiva. Caso o operador encontre um alvo adequado a carga é armada, o drone é direcionado (de forma automática ou manual) e o que quer que esteja na alça de mira é mandado para o Inferno.

Há até um modo onde o motor é desligado, garantindo uma morte rápida e silenciosa. MUHAHAHA!

O mais incrível é que em essência essa tecnologia antecede os kamikazes.

A idéia de ataques suicidas se popularizou no Japão em 1944, mas em 1941 a RCA já desenvolvia a Dragon GB-4, uma bomba planadora com uma câmera de televisão, controlada remotamente do bombardeiro. Lembre-se, isso foi mais ou menos uns 3 anos depois da descoberta do fogo, em 1941 nossa tecnologia se resumia a barro fofo e pedra lascada, mas conseguiram miniaturizar uma câmera e transmissor de TV o suficiente para caber em uma bomba.

Não deu muito certo, a tecnologia não era confiável, a operação era difícil e o conjunto era caríssimo, mas como toda idéia à frente de seu tempo, em algum momento é redescoberta e colocada em prática.

Fonte: Popsci

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários