Meio Bit » Baú » Demais assuntos » iPod Nano - Resistir é Inútil

iPod Nano - Resistir é Inútil

04/10/2006 às 15:00

Eu sempre resisti aos iPods, mantive distância segura, pois sabia do Efeito Apple, e o preço não seria um fator limitador, como no caso dos MacBooks. Só que agora minha irmã comprou um Nano, e pude mexer à vontade.

Não que haja alguma novidade, as características do bichinho são mais que conhecidas, mas uma coisa é você ver, outra é estar lá, pegar. Pergunte pro namorado da Cicarelli.

O Nano é um primor de projeto, minúsculo sem parecer frágil, a interface leva 15 segundos para ser entendida e a click-wheel parece estar codificada no DNA humano. Seu uso é totalmente intuitivo.

A integração com o iTunes é excelente, sendo que tudo que não é música pode ser transferido normalmente, o Nano vira mais um drive na lista do Explorer.

O uso é projetado para os geeks e os não-geeks, principalmente. É possível fazer muitas coisas com o iTunes, ou apenas ripar seus CDs para sua biblioteca, com um clique. A filosofia do "simplesmente funciona" está presente, em momento algum o usuário precisa saber o que é um CODEC.

A parte de DRM também não incomoda, pois só são aplicados aos arquivos baixados da loja do iTunes. Seus MP3 são entendidos e transferidos normalmente.

O que incomoda, e foi o principal motivo que não me deixou ter um iPod até hoje é a atitude agressiva da Apple, com sua campanha "não roube música". Só que depois de mexer no Nano, percebi que quem estava perdendo era eu, não a Apple. Assim, cheguei a um compromisso:

Hoje estou encomendando meu iPod, de 4 ou 8GB dependendo da cotação que obtiver, assim satisfarei meu desejo. Por outro lado, não irei comprar nada na loja do iTunes, irei privilegiar o bom e velho CD e as muitas e muitas músicas disponibilizadas sob Creative Commons.

A Apple fabrica e vende o iPod com uma margem de lucro pequena, faturando muito mais com as vendas na loja do iTunes. Na qual não passarei da porta. Afinal, se eu sou ladrão em potencial, não é bom ter esse tipo de gente em casa, certo, dona Apple?

relacionados


Comentários