Meio Bit » Baú » Indústria » McAfee junta-se à Symantec e Adobe contra Microsoft

McAfee junta-se à Symantec e Adobe contra Microsoft

02/10/2006 às 20:03

noticiamos aqui as ações que Adobe e Symantec estão movendo na Europa contra a Microsoft por conta de softwares e funcionalidades que a empresa pretende incluir no Windows Vista. Agora é a McAfee que entra no jogo e exatamente pelo mesmo motivo que as outras empresas. Em um anúncio de uma página completa no jornal impresso Financial Times a McAfee acusa a Microsoft de, com suas práticas, estar implementando “fraquezas inerentes” no sistema operacional Vista.

O anuncio continua:

“A Microsoft parece visualizar um mundo onde uma única gigante empresa não apenas controla os sistemas que operam a maioria dos computadores do mundo mas também a segurança que protege esses computadores de vírus e outras ameaças on-line”

e adverte:

“Apenas uma solução protegendo a todos: se ela falhar, falha para 97% dos desktops do mundo.”

. O caráter apocalíptico da mensagem busca conscientizar o mercado de que a existência de várias soluções de segurança distintas pode ser a fórmula mais forte para impedir uma ameaça em larga escala pela internet.

Em outro trecho do anúncio o CEO da McAfee George Samunek diz,

"A Microsoft está sendo completamente irrealista se, ao impedir as empresas de segurança de acessarem o kernel do Vista, pensa que impedirá os hackers de quebrá-lo. De fato, eles já quebraram."

e completa:

"Com o seu próximo sistema, o Vista, a Microsoft está aceitando a falha lógica de que os computadores serão mais seguros se ela, como empresa, parar de cooperar com as empresas de segurança independentes."

. Na verdade todo esse furor é um medo que tomou conta da indústria de segurança de que seus produtos percam mercado graças à produtos Microsoft inseridos no sistema operacional Windows. Algo que já aconteceu com a Netscape. As empresas então querem que a justiça impeça a Microsoft de inserir programas com funcionalidades concorrentes no sistema porque acreditam que esses programas, aos moldes do Internet Explorer, não possam ser desistalados do sistema pelo usuário. Que acabará por ficar com a solução presente e deixará de comprar produtos de impresas independentes.

Haja visto o modelo de segurança que a Microsoft decidiu implementar no Vista, onde suas ferramentas de segurança chamadas Windows OneCare irão interagir em um nível com o sistema completamente inacessível para produtos de terceiros a choradeira das grandes empresas do mercado até que tem algum fundamento. E eu fico me perguntando se agora Symantec e McAfee não se arrependem nem um pouco de terem abandonado o OS/2 há anos atrás para fazer softwares apenas para Windows no intuito de cortar custos e popularizar apenas uma plataforma no mercado.

Via OSNews e ArsTechnica

relacionados


Comentários