Meio Bit » Baú » Internet » Internet Explorer 9 chuta o traseiro da concorrência e começa a recuperar o respeito quanto à segurança

Internet Explorer 9 chuta o traseiro da concorrência e começa a recuperar o respeito quanto à segurança

19/08/2011 às 9:15

Taí uma coisa que eu não achava que relataria tão cedo: o IE9 levou a melhor (disparado) sobre todos os outros navegadores. Aonde? Acredite, em segurança.

Por anos a Microsoft tem levado na lorpa quando o assunto é a sua postura diante de questões como polimentos, a necessidade de updates e patches quase infinitos que costuram e remendam seus próprios sistemas (dando uma impressão de que nunca estão, de fato, prontos) e principalmente em segurança de dados.

A passos lentos, mas felizmente na direção correta, a Microsoft começa a se emendar e passou a virar o jogo no que diz respeito à sua reputação nessa e também outras questões.

Até a Kaspersky passou uma manteiga quente no pão da empresa e apontou um número significativo de novas funções no Windows 7 que melhoraram muito a segurança dos usuários de Windows OS. Isso ajuda a pavimentar uma estrada com cada vez menos buracos para a vinda ainda bem discutida e questionada do Win8.

Mas isso nem se compara a um novo report da NSS Labs que recentemente colocou todos os browsers mais populares da rede na berlinda - Safari, Firefox, Chrome, Opera e o próprio IE - através de um teste conhecido como Socially Engineered Malware Test (SEM). E olha só meu velho, se você é usuário desleixado de Opera e Safari, olho nisso...

Os SEM são os tipos mais comuns de malwares atualmente. Se você ainda não foi infectado por um, certamente conhece alguém que foi. Eu não fui, o Lombardi também não foi, mas me disseram que mmmmnão é muito bom.

A peste se espalha através de links inadvertidamente clicados pelo usuário através do Facebook, Twitter, e-mail ou qualquer outro programa nativo predominantemente para Windows e, em alguns casos, outros OSs também.

Clicar nesses demonhos faz com que o malware seja baixado e instalado na máquina do usuário, frequentemente mascarando-se como alguma coisa útil ou necessária para o sistema. Muitas vezes também como anti-virus, anti-trojan, anti-qualquercoisa...

2011 Q3 global browser results

Mas, também para a minha surpresa, o gráfico acima mostrar um típico 'chocolate' que o IE deu em todos os seus concorrentes mais diretos, escupinchando com sucesso códigos maliciosos e bloqueado links contendo estes malwares em 99% do tempo. #uia!

A segunda melhor performance, lá bem longe, foi a do Google Chrome (13%).

É óbvio que o SEM não é o único malware circulando por aí e existem abismos de distância entre segurança lógica e a moleira do usuário.

Entretanto, mesmo sempre tendo razões de sobra para criticar o Internet Explorer e a Microsoft em relação a estes sérios problemas, nada mais justo que dar um joinha cinco estrelas para o empreendimento de esforços consistentes da empresa para sair daquele lodo. Boa!

E, nesse caso, deixando a competição para trás, de lavada mesmo...

relacionados


Comentários