Meio Bit » Baú » Software » Motorola, parceira estratégia sugere que coletará royalties do Android

Motorola, parceira estratégia sugere que coletará royalties do Android

12/08/2011 às 13:02

A declaração foi de Sanjay Jha, CEO da Motorola, durante uma conferência:

“Gostaria de citar a Propriedade Intelectual como muito importante para a diferenciação (entre vendedores de Android). Nós temos um portfólio de PI muito grande, e acho que a longo prazo, quando as coisas se acalmarem, você verá uma diferença significativa nas posições dos vários players do Android, Tanto em termos de evitar pagamento de royalties como sendo potencialmente capaz de coletar royalties. E isso fará uma grande diferença para gente com forte posicionamento em termos de Propriedade Intelectual”

Não é a primeira vez que a Motorola fala com todas as letras que pode entrar na briga de patentes. No dia 1º de Agosto durante uma conference call com acionistas o mesmo Sanjay reafirmou que a Motorola tem um enorme portfolio de patentes, que o mundo da telefonia móvel depende delas, etc, mas os analistas entenderam as declarações eram mais um “nem vem” para empresas como Microsoft e HTC, que gostam de cobrar royalties de fabricantes de Androids.

Com as novas declarações ficou evidente que a Motorola não está se preocupando em “se proteger”, e sim vendo as patentes como eventual fonte de renda.

Estudos calculam que os custos de licenciamento de patentes por aparelho Android podem chegar a US$60,00 se todas essas ações e cobranças forem efetivadas. Isso efetivamente matará todo o segmento de Androids low end.

A Motorola não vai soltar os cobradores nas ruas enquanto achar que o Android tem potencial, mas se continuar com vendas pífias, principalmente no segmento de tablets, nada impedirá que tentem ganhar dinheiro por outros meios, como licenciamento de patentes.

Apesar do que diz a Suprema Corte dos EUA, Corporações não são pessoas, não podemos esperar comportamentos éticos e morais de empresas. Se bem que algumas vezes dá até para confundir. A ingenuidade do Google em achar que a Motorola era um parceiro fiel pela Verdade e Justiça foi um sentimento quase humano.

Fonte: Unwired News

relacionados


Comentários