Meio Bit » Baú » Hardware » Ameaça Tecnológica do Dia: Ventiladores Assassinos

Ameaça Tecnológica do Dia: Ventiladores Assassinos

08/08/2011 às 10:08

markchapman

OK, pensando bem essa piada só funciona em inglês.

Quando eu era pequeno qualquer prenúncio de tempestade era suficiente para minha avó sair correndo pela casa cobrindo os espelhos com lençóis e toalhas. A justificativa era que espelhos atraíam raios.

Talvez –e aí há um enorme talvez- essa lenda tenha surgido no tempo em que espelhos eram feitos de metal polido, hoje a quantidade de Prata e Cobre é mínima. Lembro que tentei argumentar, questionando como o raio iria entrar pela janela, percorrer vários cômodos até chegar no espelho. Também fiquei curioso como o espelho em si teria propriedades especiais, e todos os objetos de metal como carros, fogão, televisão não o atrairiam.

Mesmo perguntando como raios caíam tanto em árvores, que não eram exatamente espelhadas, adiantou. Na verdade nem perguntando quando foi o último caso de raio atingindo espelho registrado, ela mudou de idéia. Minha avó morreu acreditando que espelhos atraíam raios e um lençol era suficiente para impedir isso.

Não é a única crença ilógica e incompreensível (estou falando das pequenas) espalhada pela nossa cultura popular. A clássica combinação “Manga com Leite” é considerada um veneno, mas a única variação comprovadamente danosa é “Mastruz com Leite”. A história lenda de que não se pode entrar na água, ou mesmo se molhar depois de comer é repetida até por alguns médicos.

Existem algumas superstições bem cruéis, derivadas de pura ignorância, como a diz que o sujeito pode “pegar” epilepsia se entrar em contato com a baba de um doente durante uma crise, mas as mais divertidas são as lendas derivadas de desconhecimento básico de ciência e tecnologia, que não causam nenhum dano prático.

Lendas urbanas tendem a ser universais, com algumas variações. Em Hogwarts por exemplo a Loura do Banheiro é uma nerdinha morenam mas as lendas voltadas à saúde tendem a ser regionais. De todas a melhor de todas é a Morte por Ventilador, uma idéia estapafúrdia que só existe na Coréia do Sul.

O Mito

ventiladordomal

Reparem o timer

A idéia, compartilhada por gente de todas as idades na Coréia é que dormir em um quarto fechado com um ventilador ligado é MORTAL.

Sim, você morrerá durante o sono, sem dó, sem conseguir acordar.

Não é algo novo. A histeria coletiva perdura por décadas. A própria indústria já se adaptou, na Coréia do Sul ventiladores são vendidos com timer, para que desliguem e o sujeito não corra risco de ser ASSASSINADO pelo implacável eletrodoméstico durante o sono.

As “explicações” são mais divertidas do que a própria lenda. Vejamos algumas:

1 – O motor consumiria todo o Oxigênio do quarto, e o morador morreria sufocado. Perfeito, mas como todo submarinista da 2a Guerra sabe, motores elétricos não consomem Oxigênio. A menos que os ventiladores coreanos usem gasolina, não faz sentido.

2 – As pás do ventilador quebrariam as partículas do ar, sem as quais o sujeito não consegue respirar. Eu sei, não existem “partículas de ar”, mas assumindo que falam de moléculas, podemos, com muita boa vontade entender que as pás quebrariam a ligação iônica entre os átomos de Oxigênio, que existem normalmente na forma de O2. A menos que sejam feitas de Aço Valiriano, uma lâmina de ventilador nem de longe tem energia suficiente para partir uma molécula de Oxigênio.

Mais ainda: Oxigênio. como todo elemento químico não gosta de ser forever alone. Esses átomos isolados imediatamente se reorganizariam em O2 e O3. MESMO que somente Ozônio fosse formado, a meia-vida dele em ambientes de alta concentração é de uma hora, decaindo em uma molécula de O2 e um átomo isolado.

3 – O ventilador criaria um vórtice que sugaria todo o ar do ambiente, concentrando-o em uma espécie de tornado, enquanto o resto do cômodo ficaria em vácuo parcial, sufocando a pessoa dormindo. OK, BELEZA. Mas como diabos isso não acontece com a pessoa acordada?

coreana

Imagem de japinha coreana meramente ilustrativa.

Agora uma informação de cair o fiofó do Busanfã: O Governo Coreano RECONHECE OFICIALMENTE a “morte por ventilador” como um caso de saúde pública, com explicações que vão de hipotermia e desidratação até “aumento da concentração de dióxido de Carbono no ambiente”.

A mídia coreana ADORA as Mortes por Ventilador, ignorando detalhes como todos os casos citados serem de pessoas com histórico de embolia, problemas cardíacos ou alcoolismo extremo, e que morreriam com ou sem ventilador.

Mesmo que alguma das justificativas pra Morte por Ventilador fizesse sentido, bastaria uma ÚNICA argumentação contra essa idéia de jerico para demonstrar que não faz o menor sentido e é uma histeria local que vem sendo repassada por gerações:

A Morte por Ventilador só ocorre na Coréia do Sul.

Feijão podre faz mal em qualquer lugar do mundo (exceto no Japão, claro). Veneno de rato também. Humanos não são fisiologicamente distintos nesse nível. Ventiladores são usados no mundo inteiro, tirando aqueles lugares sem luz elétrica e água encanada que fazem filmes que intelectuais adoram, claro.

Mesmo diante de fatos incontestáveis e ausência de qualquer indício que possa remotamente validar uma suspeita da Morte por Ventilador, o temor não diminuiu. Não é sequer tido como “coisa de velho”. As novas gerações, com nível universitário ainda repassam os avisos de perigo.

A Morte por Ventilador se tornou um meme, na definição de Richard Dawkings: Um fragmento de informação autoreplicante vivendo na consciência coletiva da sociedade. O caso mostra o quão complicado é o trabalho de quem quer levar conhecimento racional às massas. Se algo simples e idiota como um ventilador não é entendido, como explicar besteiras bem mais antigas, como astrologia e mancias em geral?

relacionados


Comentários