Meio Bit » Baú » Internet » Mais uma prisão de um membro do LulzSec. Anon promove boicote legal contra o PayPal

Mais uma prisão de um membro do LulzSec. Anon promove boicote legal contra o PayPal

27/07/2011 às 16:10

A polícia Britânica anunciou hoje mais uma prisão relacionada ao grupo conhecido como LulzSec.

Desta vez foi um jovem de 19 anos que foi reconhecido como uma espécie de porta-voz para o grupo e que assumiu a particpação em diversos ataques a agencias governamentais e empresas.

Em uma nota pública, a polícia informou que ele era conhecido online como 'Topiary' e que ele foi preso durante uma busca nas Ilhas Shetland, pequeno arquipélago ao norte da costa da Escócia.

Em seu feed no Twitter, ele escreveu "Você não pode prender uma idéia", apenas dois dias após as autoridades anunciarem prisões e blitzes de mais de uma dúzia de pessoas nos EUA, RU e Holanda.

Bits paypalhack blog480

'mensagem do Anon, ameaçando até o Twitter dizendo que são 'os próximos da lista' por terem censurado pontualmente discussões que envolviam o hashtag #WikiLeaks'

Em resposta de retaliação às prisões de 14 pessoas pelo mundo, o Anon tomou uma medida nada comum e convocou apoiadores e simpatizantes a romperem qualquer laço com o PayPal (?), pedindo que os internautas publiquem no twitter screenshots mostrando o cancelamento de suas contas, apoiando-os em sua crítica em relação à sua postura diante da empresa durante o caso WikiLeaks.

Em uma carta publicada online no PasteBin, o grupo pede à todos os usuários que tiverem contas no PayPal que se descadastrem, por conta da postura da empresa de trabalhar voluntariamente com o FBI e, de alguma forma, colaborar para o rastreio de membros direta ou indiretamente envolvidos na causa AntiSec.

"Eles não merecem seu negócio; (...) não merecem os clientes que tem; e também não merecem o seu respeito", diz um trecho da carta que entre outras coisas, ainda penaliza o PayPal por atuar contra o WikiLeaks e que ainda mantem retidos os fundos destinados à organização.

As ações do PayPal caíram e depois razoavelmente se recuperaram.

Leia mais sobre: , , , , , , .

relacionados


Comentários