Meio Bit » Baú » Demais assuntos » Helium: task management para WinOS, OS X, Linux e iOS

Helium: task management para WinOS, OS X, Linux e iOS

08/09/2011 às 12:00

Photo 2

A maioria dos programas legais para GTD desconsidera uma coisa extremamente importante: 90% das tarefas que temos de executar envolvem outras pessoas.

O Helium é um projeto de uma start-up pequena chamada Robot Blimp e tem bastante a oferecer. Ao contrário de aplicativos conhecidos como o Things que são desenvolvidos apenas para uma única pessoa, o Helium foca no que mais importa: tarefas e todos envolvidos em concluí-las.

Experimentei todas as suas funcionalidades nas últimas três semanas e só posso dar um joinha como veredicto. Quem não gosta de freewares especialmente bem desenhados e que funcionam em Windows, Mac e iOS -- com Android na expectativa de sair?

O Helium oferece um cliente desenvolvido em Adobe Air (ok, eu sei, mas funciona, e bem) e acomoda com bastante personalidade as metodologias de GTD (David Allen) e Inbox Zero (Merlin Mann), fazendo com que você perca minimamente tempo com o software em si e foque no que precisa ser feito.

Mas o que mais o destaca da concorrência é a possibilidade de se delegar tarefas e até projetos à outras pessoas. O joinha: eles não precisam nem sequer ter uma conta ou o cliente do Helium para contestar, comentar ou concluir uma tarefa.

Ao delegar uma tarefa a alguém, o fulano a recebe via e-mail e precisa apenas clicar em um link e, Voilá, ela aparece comentada ou encerrada em sua tela principal.

Gerar e gerenciar tarefas a partir de smartfolders diretamente do e-mail pode ser facilmente a opção preferida de muitos. Você pode fazer precisamente isso, criando pastas correspondentes em sua conta, porém, com apenas uma conta de e-mail na versão gratuita.

Se quiser, nem mesmo você precisa logar no cliente do Helium toda hora e praticamente tudo, exceto configurações, pode ser feito do e-mail mesmo.

Sim, por e-mail. Ali, Pá-Pum. Done. Next.

Se quiser estender o benefício à toda uma equipe ou se você faz o tipo neurótico, com diversas contas de e-mail para gerenciar projetos e tarefas, aí você terá de pular para a versão Premium mesmo. O preço dela não é nenhum absurdo, embora eu ache que a integração a uma única conta já dá e sobra para qualquer tamanho, intensidade ou formato de trabalho.

Photo 1

No mais, adicionalmente, você pode controlar recorrências e gerir o tempo de cada execução com facilidade e simplicidade. Aliás, além do rostinho bonito, o Helium tem diversos pequenos detalhes que juntos podem torna-lo uma entre as melhores opções para gerenciadores de tarefas.

Uma das vantagens de se utilizar a tecnologia Air para o cliente desktop é, obviamente, o facto de conversarem bem e serem facilmente atualizáveis em virtualmente qualquer sistema operacional.

Também, demos lá um desconto. Não deve ser fácil para uma start-up pequena levantar tanta grana e desenvolver em várias plataformas, para vários sistemas. Nesses casos, acho bastante razoável e compreensível um código que integra rápido tudo e todos.

O fato de desenvolverem em separado para iOS - e o cliente é mesmo bem bonitinho, e funciona bem - já é louvável o bastante para mostrar que os cabras querem mesmo mostrar a que vieram.

Eu pessoalmente não curtia muito aplicações desenvolvidas em Air, mas felizmente o tempo passou e elas não são mais demônios assim tão famintos pela RAM da sua máquina. Por acaso, o Helium roda quietinho e faz o serviço nos trinques, sem incomodar.

Não preciso dizer que é uma bruta comodidade o cliente bem bacaninha para iOS (gratuito) e que conversa suave com a nuvem.

A notícia de que se pode esperar um cliente para Android também traz um certo alento para os novos consumidores migrados para esse OS.

Infelizmente, o Helium só funciona no iPad no modo compatibilidade. Dá para usar, mas é aquela coisa que já conhecemos: pixelado e estouradão, somente na vertical.

É um app honesto, polido e merece ser conhecido. Mesmo.

Aqui.

relacionados


Comentários