Meio Bit » Arquivos » Games » Ubisoft: Inteligência artificial é o próximo passo da indústria

Ubisoft: Inteligência artificial é o próximo passo da indústria

07/07/2011 às 13:39

dori_ai_07.07.11

Por mais que haja resistência por grande parte dos jogadores, é bom começarmos a aceitar a ideia de que não deverá demorar muito até que seja dado início ao processo de transição para a próxima geração de consoles (se é que ele já não começou). Cada vez mais é possível vermos desenvolvedoras reclamando das limitações técnicas do Xbox 360 e do Playstation 3 e o lançamento do Wii U deverá ser o grande marco para que Sony e Microsoft falem abertamente sobre seus futuros aparelhos.

Na minha opinião estamos muito bem servidos graficamente com os consoles atuais, mas Yves Guillemot, CEO da Ubisoft deu uma declaração onde mostra que talvez estejamos olhando para o lado errado e que a nova geração pode nos trazer algo melhor do que gráficos mais realistas e que poderia melhorar consideravelmente a experiência de jogo.

A inteligência artificial sempre foi o campo de batalha real. O desafio é esse, não vermos um inimigo controlado pelo computador chegando e este é o problema que teremos que superar quando formos criar a impressão de mundos impecáveis. No geral a indústria espera que os gráficos não sejam uma característica forte… Obviamente, os gráficos são melhores para se trabalhar o marketing porque podemos vê-los, a inteligência artificial não pode ser mostrada.

O nosso desafio com o Playstation 3 e o Xbox 360 é que estamos muito limitados em relação ao o que podemos fazer. É desafiador para os engenheiros conseguir oferecer belos gráficos, boa inteligência artificial e bons sons com uma pequena quantidade de memória. Nós achamos que a próxima geração de consoles não terá mais essa limitação. Os jogos poderão ter gráficos mais realistas e mais coisas na tela, mas de que vale fazermos jogos mais realistas e melhor animados, se você tem uma inteligência artificial pobre?

Não é de hoje que eu defendo inimigos mais inteligentes nos jogos e torço com todas as minhas forças para que as palavras de Guillemot se concretizem. Hoje eu não tenho a menor vontade de passar para uma nova geração, mesmo porque ainda tem muita coisa (mas muita mesmo) da atual que não joguei, mas ver uma inteligência artificial mais apurada nos sucessores do PS3 e do Xbox 360 certamente me faria repensar a situação.

[via GamesIndustry]

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários