Meio Bit » Baú » Indústria » Help me, Obi-Wan Kenobi! *BANG*

Help me, Obi-Wan Kenobi! *BANG*

Empresa desenvolve mira holográfica que permite a soldados e policiais mirarem em alvos de qualquer perspectiva.

07/06/2011 às 10:27

A holografia é talvez a área científica mais superestimada. Tenho plena certeza que todo cientista que se dedica a ela odeia profundamente Star Wars, pois todos os esforços para produzir hologramas são reconhecidos com um "meh. Qual a novidade?".

A culpa foi de George Lucas e sua ideia de um futuro (ok, um passado) onde a tecnologia não era perfeita, onde as naves não eram imaculadas, mas sujas, davam defeito e precisavam de manutenção. Um universo onde transmissões eram falhas, onde máquinas quebravam.

Até então transmissões de vídeo em Ficção Científica eram reproduções perfeitas, em altíssima definição. Ao criar o clássico holograma da Princesa Leia pedindo ajuda, a equipe da ILM foi pro caminho oposto. O R2D2 projetava uma imagem pequena, monocromática e falhada.

TODO MUNDO (eu inclusive) saiu do cinema tendo plena certeza de que aquilo era um holograma de verdade. Só fui saber décadas depois que era uma imagem de vídeo, totalmente bidimensional. Mesmo assim a idéia de que aquilo era um holograma está tão embrenhada no inconsciente coletivo que é um verdadeiro anticlimax descobrir que o máximo que conseguimos HOJE em termos de hologramas animados é essa meleca aqui, feita com um Kinect, pelo MIT:

Mas calma. Nem tudo está perdido. Embora a tecnologia holográfica ainda esteja em sua infância, no campo de imagens animadas tridimensionais, ela é usada em centenas de outras áreas, muito bem obrigado. Uma das mais interessantes é desenvolvida pela EOTech, uma empresa do ramo de... miras.

Um problema nas miras tradicionais de armas de fogo é que se você mover a cabeça, a mira é perdida, é preciso alinhar a ponta do cano com os pontos na parte mais próxima do atirador, como na imagem abaixo:

Se você mover a arma, o alvo sairá de mira, mas como a imagem depende do alinhamento cano/mira/atirador, se você mover a cabeça, mesmo que a arma continue apontada para o mesmo ponto, você não verá mais o alvo na mira. O nome desse efeito é paralaxe. É simples de ser experimentado.

Estique o dedo, a um palmo do rosto. Alinhe-o com um objeto distante, até que a ponta do dedo esteja "tocando" o objeto. Mantenha a mão firme e mova a cabeça para os lados. O dedo saiu de alinhamento. Se o dedo fosse uma arma você não saberia se o tiro seria certeiro.

Como resolver isso? Hologramas. A EOTech patenteou em 2005 uma... mira holográfica. Uma das características dos hologramas é que eles apresentam a mesma imagem vistos de qualquer ângulo, se for um holograma de algo bidimensional. Assim não importa para onde você olhe, a retícula na mira parecerá fixa.

No vídeo abaixo um sujeito demonstra muito bem isso. Primeiro ele usa uma bala-laser para mostrar o alvo, depois a desliga e aciona a mira holográfica, centrada no mesmo algo. Sem mexer na arma, ele muda o ângulo da câmera, mas a mira continua no alvo.

Pode parecer simples, até um luxo, mas ganha-se frações de segundo preciosas com esse recurso, e soldados e policiais que utilizam miras assim não tem nada de ruim a dizer sobre holografia.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários